Património/Serra da Estrela/Seia

As 27 Aldeias do Xisto do Centro de Portugal

Bem-vindo às Aldeias do Xisto, onde irá descobrir um mundo novo que remonta à pré-história, recuperado e servido de pontos de interesse naturais e patrimoniais, lugares onde apetece passear, fotografar, respirar o ar puro da Serra, mergulhar nas praias fluviais e dormir por uns tempos, em retiro. E pode fazê-lo.

São 27 as aldeias para descobrir, doze delas na zona da Serra da Lousã, cinco na Serra do Açor, seis a acompanhar o rio Zêzere e quatro junto ao Tejo-Ocreza. Tudo em território do Centro de Portugal, entre o litoral e o interior do país.

Quando a identidade destas terras e gentes parecia esquecida, recuperaram-se casas, histórias, sorrisos e, com muito bom gosto, deu-se origem a um território encantador já premiado enquanto destino turístico. Um destino entre Castelo Branco e Coimbra.

Aldeias cuja pedra utilizada é a das suas montanhas, cujos sabores deliciam todos os paladares, cujos motivos religiosos e histórias foram relembrados com entusiasmo para lhes devolver vida.

Comece a sua viagem junto à fonte de água da aldeia de Água Formosa, a 10 km do Centro Geodésico de Portugal, o verdadeiro centro do país; ou comece mais a norte, na Aldeia das Dez, a admirar a paisagem de cada miradouro da aldeia enquanto saboreia um licor de medronho.

Da Serra do Açor

Começando pelas aldeias mais a norte, que são cinco, encontramos a já referida Aldeia das Dez; Benfeita e a sua torre sineira da paz; Fajão com os seus penedos de quartzito a lembrar castelos; Sobral de São Miguel, considerado “o coração do xisto”; Vila Cova de Alva, aldeia com janelas manuelinas e diversos monumentos.

Da Serra da Lousã

Junto à Lousã, destacam-se Talasnal e Casal de São Simão. Mas pelas doze aldeias estão distribuídas a simpatia, a densa natureza, o Ecomuseu de Aigra Nova, o castelo de Casal Novo, a maior altitude em Aigra Velha (a 770m), o rebanho e o casal de habitantes do Chiqueiro, a proximidade das praias fluviais desde Comareira, as pedras esculpidas de Gondramaz ou a Pena, que se eleva abrigada dos penedos. Candal é das mais visitadas e tem uma Loja Aldeias do Xisto; Cerdeira é lugar de criação artística e Ferraria de São João aposta na vivência ativa ao ar livre.

A acompanhar o rio Zêzere

Álvaro, Barroca, Janeiro de Baixo e Janeiro de Cima, Mosteiro e Pedrógão Pequeno são as seis aldeias deste agrupamento de casas em que o xisto é material dominante e se mantém a harmonia entre o património religioso e o rural, se acompanha os ciclos agrícolas, se respeitam penedos, vales e ribeiras, se unem as duas margens de um rio num barco a remos, se ocupa com entusiasmo o tempo de lazer e se ouve e vê a banda passar.

Em Janeiro de Cima, encontra um refúgio natural cheio de tradição para desfrutar de uns belos dias de descanso.

Junto ao Tejo-Ocreza

Água Formosa, a que fica mais no centro do próprio país; Figueira, onde se chega pelo cheiro a pão quente do forno comunitário e se está numa aldeia rural com feno, horta e gado; Martim Branco, onde o pão também tem lugar de destaque e o xisto convive com o granito para manter a qualidade das casas; e Sarzedas, a única aldeia distinguida com título nobiliárquico.

Todas juntas formam bonitos cenários e dão requinte ao nosso país. Conheça-as em família e leve também os amigos consigo, todo o ano!

Explore a região

Pontos de Interesse

Onde ficar

Contactos Úteis

Encontre toda a emoção
do Centro de Portugal

Descubra tudo o que pode fazer, os locais incríveis que pode visitar e transforme a sua viagem numa experiência inesquecível.

Património

Aldeias de Montanha

explorar
Património

As 12 Aldeias Históricas mesmo aqui à Beira

explorar