Natureza/Oeste/Peniche

Uma viagem às maravilhosas ilhas das Berlengas

A Reserva Natural das Berlengas, ao largo de Peniche, é um dos melhores sítios para mergulho e birdwatching em Portugal.

A confluência dos climas Mediterrânico e Atlântico criou um ecossistema único no Mundo com fauna e flora características, a que se junta uma geomorfologia distinta da do continente europeu.

A riqueza biológica é de valor inestimável. A fauna e flora são únicos, o que fazem das Berlengas um património biológico de elevado interesse de conservação. Reconhecido desde 1465, numa carta d´el Rei D. Afonso V – “nas Berlengas do mar pessoa alguma vá caçar”, o arquipélago é a primeira área protegida do país, há mais de 30 anos Reserva Natural, e reconhecida pela UNESCO desde 2011.

Para visitar as ilhas das Berlengas – ou, melhor, para ir até à Berlenga Grande, a maior ilha deste arquipélago – é preciso apanhar um barco. Irá encontrar ainda em terra, em Peniche, diferentes meios de transporte marítimos para aceder às Berlengas. A viagem dura uns 30 minutos mas tendo em conta a vista e a paisagem que terá pela frente, nem irá dar pelo tempo passar.

Quando se começar a aproximar do arquipélago das Berlengas, a primeira visão é de um monte de pedras e rochedos, que parecem ser pouco atrativos e turísticos. Mas basta sair do barco e começar a andar pela ilha para perceber rapidamente a magia deste local que mistura praias absolutamente paradisíacas com rochedos majestosos. Este arquipélago é composto por três ilhéus (Berlenga Grande, Estelas e Farilhões-Forcadas), sendo o primeiro o maior e o que merece uma visita mais aprofundada.

A Berlenga Grande

A Berlenga Grande é a maior ilha do arquipélago. As grutas atravessam toda a ilha, sendo a maior a do Furado Grande.

A partir do Furado Grande, avizinha-nos um cenário ainda mais paradisíaco: a Cova do Sonho e o Furado Pequeno, que só pode visitar apenas quando a maré está baixa. No entanto, há dezenas de outras grutas na ilha, a maioria das quais acessíveis por mergulho.

Além de ser a maior ilha do arquipélago, a Berlenga Grande é também a única habitável. Em tempos, foi o retiro dos monges que construíram o Mosteiro da Misericórdia da Berlenga, que acabaram por abandoná-lo devido à escassez de comida, aos saques dos corsários e aos ataques violentos dos piratas que navegavam pelo Atlântico.

Hoje restam apenas algumas pedras soltas e muros do edifício original que deu lugar a um restaurante. A construção mais notável da ilha é a Fortaleza de S. João Baptista, que parece estender-se desde as rochas da Berlenga até ao oceano. Em 1847, sofreu o mesmo destino do Mosteiro e foi abandonado. Só no século XX foram feitos trabalhos de restauro que devolveram todo o esplendor a este magnífico edifício de arquitetura militar portuguesa.

É possível pernoitar numa cubata, o que é uma experiência que nos leva de volta ao tempo do Império português.

Há dois percursos pedestres que pode seguir para explorar a ilha. O primeiro é o trilho da Berlenga, que segue desde o Bairro dos Pescadores até ao Forte e passa pelo Farol. É um trilho com descidas e subidas bastante acentuadas, mas que lhe permitirá ter uma perspetiva de toda a paisagem deslumbrante das Berlengas. O segundo é um trilho circular pouco mais fácil de completar, o trilho da Ilha Velha, e vai levá-lo diretamente ao habitat das gaivotas. Algumas zonas encontram-se completamente cobertas por penas, como se de neve se tratasse!

A flora das Berlengas é constituída sobretudo por arbustos: a falta de solo e os ventos carregados de sal não são ideais para a plantação de árvores. Há várias plantas rasteiras endémicas na ilha, sendo o sub-arbusto Armeria Berlengesis a mais característica.

Birdwatching

As atividades de lazer nas ilhas das Berlengas vão bem além da fascinação e interiorização da paisagem natural que este local oferece. As Berlengas são um santuário paras as aves marinhas que populam o Atlântico e a costa portuguesa.

O Airo é o símbolo da ilha e pode ser avistado entre janeiro e julho quando nidifica. Outras aves como a gaivota de pata amarela ou o corvo-marinho-de-crista podem ser avistados, fazendo das Berlengas um destino perfeito para os amantes de Birdwatching.

Mergulho numa Aventura

Certamente batizadas por Neptuno, o deus romano do mar, as ilhas das Berlengas são um destino privilegiado para os curiosos da natureza, da vida marinha e da aventura.

O mergulho é uma das atividades de lazer mais procuradas nas Berlengas e é também uma das melhores formas de explorar a imensa biodiversidade do arquipélago das Berlengas.

Aproveite a oportunidade para observar os cardumes de peixes, percorrer todas as grutas e todos os recantos em que as rochas se sintonizam na perfeição com as águas límpidas e cristalinas do mar.

Preparar o material de mergulho, vestir o fato e embarcar numa viagem de aventura até às ilhas Berlengas. Uma experiência única para conhecer a diversidade da vida marinha que habita no fundo do mar. De observar diferentes espécies e a harmonia com que se movem no fundo do oceano. Cardumes de sargos, peixes-lua, salemas cor de prata e riscas amarelas, safias, polvos, estrelas-do-mar, estas algumas das espécies que se encontram numa visita submarina a mais de 20 metros da superfície.

A raridade do ecossistema marinho das ilhas, um dos mais ricos das águas portuguesas, tornam o mergulho recreativo uma atividade de eleição, muito procurada por portugueses e estrangeiros, sendo um destino reconhecido a nível europeu. No forte São João Baptista, as águas límpidas dão visibilidade à vida marinha, sendo um lugar de eleição, dos preferidos para mergulho.

O centro de visitantes e turismo das Berlengas é um excelente ponto de partida para descobrir estas atividades e outras como vela, stand-up paddle, entre outras.

Descubra este arquipélago único da forma mais natural e divertida de sempre!

Explore a região

Pontos de Interesse

Onde ficar

Encontre toda a emoção
do Centro de Portugal

Descubra tudo o que pode fazer, os locais incríveis que pode visitar e transforme a sua viagem numa experiência inesquecível.

Natureza

O lado mágico do Parque Natural da Serra da Estrela

explorar
Natureza

A Natureza do Parque Natural do Tejo Internacional

explorar