“Recomece-se, então, pelo Centro do país. Porque é no centro que está a virtude. Ou melhor, as virtudes. E, por virtudes, entendam-se todas as condições necessárias e aconselháveis para este recomeço, para esta redescoberta de um país que, também ele, precisa de ser redescoberto. Para começar, o Centro de Portugal não é uma região.
São oito: Oeste, Leiria, Médio Tejo, Coimbra, Ria de Aveiro, Viseu Dão Lafões, Serra da Estrela e Beira Baixa.
A maior parte delas estão relativamente próximas das principais cidades do país — a meio caminho entre Lisboa e Porto — acessíveis por boas autoeestradas ou vias rápidas, e com postos de carregamento elétrico que permitem uma viagem sustentável. Eis a primeira virtude do Centro“.

A nova campanha do Turismo Centro de Portugal, “Chegou o tempo”, que apela aos portugueses que voltem a descobrir o Centro de Portugal, em destaque no Observador.