A convite do Turismo Centro de Portugal, um grupo de jornalistas visitou de 12 a 14 de junho, os 4 Lugares Património Mundial do Centro: a Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, o Convento de Cristo, em Tomar, os Mosteiros da Batalha e de Alcobaça.   

O programa da Press Trip teve como ponto de partida o Roteiro “Património Mundial do Centro” e a identificação de alguns dos recursos patrimoniais adicionais, mais relevantes nos concelhos de cada um destes Lugares.  
Mais relevantes por aquilo que representam na caracterização e identidade dos concelhos onde estão inseridos e, também, pela sua história, pelo seu valor patrimonial material ou imaterial, serem ricos em conteúdos, interessantes, fundamentais para a redação das peças jornalísticas que visam a promoção turística da região Centro de Portugal.

Os jornalistas usufruíram da utilização gratuita de viaturas da Sodicentro, todas elas caracterizadas com o logótipo do Turismo Centro de Portugal, resultado do projeto entre as duas entidades: “AO VOLANTE PELO CENTRO DE PORTUGAL”.

O primeiro dia foi dedicado a Coimbra, tendo os profissionais da comunicação social conhecido alguns dos locais mais emblemáticos da cidade, como a Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, o Jardim Botânico, a Sé Velha, a Igreja de Santa Cruz, o Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha e a Quinta das Lágrimas.
No emblemático Café Santa Cruz, houve tempo para degustar o “Crúzio”, doce com raízes monásticas, confecionado a partir de uma receita antiga que utiliza os ingredientes tradicionais: farinha, manteiga, creme de ovo e amêndoa laminada polvilhada com açúcar. Um doce intelectualmente valioso que fez as delícias de todos.



No sábado, dia 13 de junho, Tomar, lugar carregado de simbolismo e misticismo, foi o destino da visita deste grupo de jornalistas que ficou a conhecer melhor alguns dos locais mais fantásticos da cidade, como o Convento de Cristo, o Castelo, o Centro Histórico, a Igreja de São João Batista, a Sinagoga, o Complexo da Levada e Casa dos Cubos. O dia terminou com uma memorável prova de vinhos e doces tomarenses onde não faltaram os “Beija-me Depressa”. Podia ser um poema, mas falamos de um doce. Há quem diga que “entre os bons é o melhor”.

Ontem, domingo, o dia começou da melhor forma, com um passeio pela Pia do Urso, pequena aldeia serrana recuperada no concelho da Batalha, com várias habitações em pedra, inserida na bonita Serra de São Mamede, localizada a 7 quilómetros de Fátima. Ali, encontramos um parque temático e sensorial adaptado a invisuais, acompanhado de um circuito pedestre com informação em português e braille.

Nesta manhã, os jornalistas visitaram, também, o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha e todos foram surpreendidos por uma inesquecível subida aos terraços deste magnífico monumento, guiada por Joaquim Ruivo, Diretor do Mosteiro.

O grupo seguiu para o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha, espaço expositivo interpretativo e interativo que merece muitas e demoradas visitas.     

À tarde, os profissionais da comunicação social conheceram ou revisitaram o Mosteiro de Alcobaça, o Museu do Vinho e o Mosteiro de Santa Maria de Coz.

Impossível não referenciar uma paragem obrigatória feita para admirar a fabulosa Chita de Alcobaça e ainda mencionar uma merecida pausa para provar os doces conventuais no espaço Cozart. Aqui, frente ao Mosteiro de Coz, podemos ver trabalhar o junco ao vivo e adquirir uma notável peça de cestaria, deliciar-nos com um maravilhoso Pão de Ló de Alfeizerão, sumos ou frutas de Alcobaça.

Há quanto tempo não visita os Lugares Património Mundial do Centro de Portugal, destinos turísticos e culturais de eleição da região e do país?
Faça-o agora, como se fosse a sua primeira vez!