Deverá estar pronta no final do próximo ano e começará onde acaba a Ecopista do Dão: seguirá da estação ferroviária de Santa Comba Dão até aos limites de Penacova, cruzando Mortágua e Vila Nova de Poiares.

O presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, Pedro Machado, disse à Lusa que este investimento vem reforçar “a aposta nos mercados internacionais”, designadamente da América do Norte, América Latina e Europa, que mais se têm desenvolvido na área cycling & walking.

Tal aposta permite “uma transversalidade com outros produtos turísticos”, desde logo no interior, podendo ainda contribuir para a retoma da economia após a pandemia da covid-19.

“Esta obra reforça o posicionamento da região Centro nos mercados turísticos, ao nível nacional e internacional”, acentuou Pedro Machado.

Este e outros comentários no PÚBLICO.