Pedro Machado, 53 anos, natural de Coimbra, fala das dificuldades mas também das potencialidades do turismo do Centro de Portugal em época de pandemia.

O presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro apoia a injecção de dinheiro a fundo perdido, mas receia uma segunda vaga que seria catastrófica. 

Leia parte da entrevista AQUI.