Numa altura em que os nossos pensamentos estão na próxima fase de desconfinamento, a CIM Beira Baixa deixa a sua sugestão para os próximos meses, acreditando ser a Beira Baixa a escolha certa para o desconfinamento.

O regresso do turismo à Beira Baixa está a ser planeado de forma cuidada e atenta. Do que já foi feito, ao que ainda falta fazer, há várias sugestões de roteiros de desconfinanento em plena harmonia com a natureza para considerar. Nada é esquecido para que a experiência seja inesquecível.

A reabertura será cautelosa, gradual e a “conta gotas”.

Nos últmos meses de confinamento, a CIM BB esteve com os municípios e respetivos empresários a preparar os próximos meses e a melhorar as condições de acolhimento de todos os visitantes da região. Assim sendo, muitos planos foram colocados em prática:


-Em Vila Velha de Ródão está a renovar-se a zona balnear da Foz do Cobrão, procurando melhorar o espaço e oferecer a quem visita o local as necessárias condições de segurança, conforto e higiene.

-Enquanto isso, Castelo Branco acolheu o artista açoriano Pantónio para celebrar os bordados da cidade num novo mural que não deixa ninguém indiferente, residentes e visitantes. Quem passar por ali vai querer parar e olhar com muita atenção. Ainda, o Parque do Barrocal, inserido nos territórios classificados do Geopark Naturtejo Mundial da UNESCO e da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo|Tajo Internacional, aberto ao público apenas desde novembro do ano passado, mas já considerado por muitos um dos mais incríveis parques de Portugal.

-Em Idanha-a-Nova apostou-se na renovação dos percursos pedestres e temáticos, para valorizar trilhos que dão a conhecer o património natural e histórico-cultural.

-Online realizaram-se vários eventos e um pouco por toda a Beira Baixa multiplicam-se os exemplos de empresários que renovaram os espaços, adaptaram a oferta e reforçam as condições de segurança.

Da cultura à gastronomia, da natureza à cultura, há muito que visitar nesta região de charme.

A CIM BB lança o convite: “Venha desconfinar connosco” e sugere-lhe alguns roteiros e locais de interesse para uma visita inesquecível, e segura!

SUGESTÃO DE ROTEIROS DE DESCONFINAMENTO

/// Parque do Barrocal
310 MILHÕES DE ANOS EM CONSTRUÇÃO
O “ouro” nos World Architecture News Awards apresenta uma paisagem granítica característica feita de rochas geradas nas profundezas da Terra, mas moldadas e expostas por centenas de milhões de anos de movimentos tectónicos e períodos climáticos, o Barrocal é um oásis refrescante de História Natural. O Parque do Barrocal transporta o visitante a uma natureza com tempo para ser desfrutada.
Horário: Segunda a sexta: 10h00 às 17h00 | Sábado e domingo: 10h às 13h

/// Passadiços do Orvalho
No coração da Beira Baixa, em pleno Geopark Naturtejo, estendem-se os Passadiços do Orvalho. Inseridos no PR3 GeoRota do Orvalho permitem conhecer uma série de geomonumentos classificados pela UNESCO, como sejam a Cascata da Fraga de Água d´Alta e o Cabeço do Mosqueiro.

/// Praia Fluvial da Fróia
A água límpida e cristalina das nascentes da ribeira de Fróia, a frescura e a beleza natural do espaço são os principais traços desta praia.

/// Penha Garcia
Penha Garcia é um dos poucos sítios do mundo em que se encontram vestígios tão bem preservados da Era Paleozóica (há quase 500 milhões de anos). Aqui pode caminhar entre fosseis e moinhos de água com direito a praia fluvial

/// Serra da Malcata
Património natural de excelência, a Reserva Natural da Serra da Malcata traz o seu nome associado ao Lince Ibérico, espécie em risco de extinção, cujo habitat aqui se procura preserva. Na Serra, abundam urze e rosmaninho de cujo néctar as abelhas produzem um mel reconhecido internacionalmente. A importância desta área protegida assenta, cada vez mais, na diversidade biogenética que encerra e na extraordinária beleza das suas paisagens. Um lugar onde cada um, à sua maneira, poderá dar livre curso aos seus mais íntimos sentimentos de comunhão com a natureza.

/// Monumento Natural das Portas de Ródão
As Portas de Ródão é uma das principais atrações da região, onde o Tejo, o mais importante rio da Península Ibérica, corre entrincheirado entre gigantes quartzíticos. Classificadas Monumento Natural a 20 de Maio de 2009, as “Portas de Ródão” constituem um lugar único pelos seus valores geológicos (garganta epigénica de Ródão), paisagísticos (Serra das Talhadas, sítio Natura 2000), arqueológicos (Complexo de Arte Rupestre do Vale do Tejo, estações de Vilas Ruivas e Foz do Enxarrique, Conhal do Arneiro), históricos (Castelo de Ródão, monumento nacional classificado) e biológicos (flora autóctone e mais de 170 espécies de fauna, algumas raras em Portugal).

 Mais pormenores em www.beirabaixatour.pt