Numa época próspera, que se espera de retoma turística, o Centro de Portugal, que conta com 100 concelhos na sua região, espera estruturar produtos turísticos que possam estar alinhados com as novas tendências e que assegurem o alinhamento do destino com a procura que se prevê bastante positiva.

Pedro Machado, presidente da Entidade Regional Turismo Centro de Portugal, em declarações à Ambitur.pt afirma que “são desafios positivos aqueles que aí vêm” já que o mais difícil é quando a atividade está suspensa pois as empresas não podem cumprir com as suas obrigações sem terem receitas. O responsável garante que “a região está mais do que preparada para receber de braços abertos os visitantes, com a qualidade de sempre e com medidas de segurança extra”. Pedro Machado declara ainda que o principal foco será a segurança de quem nos visita.

Na linha da frente estão produtos como é o caso das Aldeias do Xisto, as Aldeias Históricas de Portugal, as Aldeias de Montanha, os percursos de Walking & Cycling, entre outros. No entanto surgirão “novos produtos, que possam ajudar a diferenciar o destino, como é o caso do nomadismo digital, ecoturismo, turismo industrial ou militar, serão também uma opção relevante à luz do atual contexto”.

O presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal revela ainda que “temos já pensada uma campanha dirigida ao mercado interno, impactante e disruptiva”, que será a base conceptual de toda a promoção para 2021.

Estas e outras declarações, neste artigo da Ambitur.