O Ginásio Clube Figueirense distinguiu hoje o Turismo Centro de Portugal com uma peça artística de vidro personalizada e com um álbum comemorativo dos seus 125 anos de existência, que fazem deste o quinto clube mais antigo português ainda em atividade.

A distinção, recebida por Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, deveu-se ao apoio que a entidade regional de turismo concede, desde 2008, ao circuito Portugal Rowing Tour, um evento anual de remo de lazer organizado pelo Ginásio Clube Figueirense e que atrai a Portugal remadores de várias nacionalidades.

“Sem o apoio do Turismo Centro de Portugal e do Dr. Pedro Machado teria sido impossível implementar o Portugal Rowing Tour, um evento que é único no país e é inovador para o turismo náutico”, destacou Joaquim de Sousa, presidente da Assembleia Geral do Ginásio Clube Figueirense. “O Portugal Rowing Tour já teve edições no Mondego, na Ria de Aveiro, no Zêzere, no Tejo Internacional e no Douro, sempre com o apoio do Turismo Centro de Portugal. É uma iniciativa que já trouxe à região participantes de 25 nacionalidades, de quatro continentes, e que dá a conhecer o território: os participantes remam de 20 a 30 quilómetros por dia e depois conhecem o património cultural e natural e a gastronomia da região”, acrescentou Pedro Machado agradeceu a distinção, sublinhando o carácter “claramente inovador” do projeto.

“O Portugal Rowing Tour é um evento que ajuda a posicionar o destino Centro de Portugal, ao aproveitar as valências dos seus lençóis de água, tornando-os apetecíveis para o turismo de lazer, associados às modalidades em que o Ginásio Clube Figueirense é uma referência nacional e internacional”, frisou.

Além disso, é uma iniciativa que “dá visibilidade a territórios que normalmente não estão na primeira linha, como são as bacias dos rios da região”. “Este projeto dá-lhes visibilidade e projeta todo o território. O remo de lazer é um veículo privilegiado que se liga à cultura, à gastronomia e ao património”, disse.“Importante é também a dimensão internacional desta iniciativa, que atrai à região Centro várias nacionalidades e que é transversal a todas as gerações, mais e menos jovens. É um projeto atrativo para as gerações que hoje vivem mais anos e que assim conseguem conciliar o prazer da atividade física com o património, a cultura, a gastronomia e os vinhos”, concluiu Pedro Machado.

Deixamos aqui algumas fotografias do evento: