Região de Coimbra, cheia de encantos…

BALOIÇO DO TREVIM – Serra da Lousã

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.077045, -8.191273

É pelo mais famoso Baloiço de Portugal que vamos começar a nossa viagem, o da Serra da Lousã. Aproveite uma visita às Aldeias do Xisto e termine o dia no ponto mais alto da Serra, a assistir ao pôr do sol no Alto do Trevim, que nos proporciona uma imagem panorâmica de serenidade infinita. O projeto faz parte de uma iniciativa intitulada “Isto é Lousã”, desenvolvida por um grupo de jovens, cujo objetivo é mostrar o melhor que a região da Lousã tem para oferecer. Aprecie a serenidade deste lugar e sinta o poder da natureza a 1200m de altitude!


BALOIÇO DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE – Lousã

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.099717, -8.234043

Ainda na Lousã e também inserido no Projeto “Isto é Lousã”, encontramos o Baloiço do Burgo, na localidade com o mesmo nome, junto às piscinas de Nossa Senhora da Piedade, após passar pelos seus recentemente inaugurados Passadiços. Se receia alturas, este baloiço é para si, pois está sobre a água. De noite, cria um efeito de sonho, com suas grinaldas de luz.
Um encanto!


BALOIÇO DA CARRIÇA – Arganil, Serra do Açor

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.225535, -7.974041

Localizado num dos pontos mais altos da Serra do Açor, o nome do baloiço tem a ver com o marco geodésico desta região, que se chama Carriça. Sentados naquele local específico, os visitantes ficam com uma perspetiva magnífica sobre a Serra do Açor. A melhor altura para o visitar é, sem dúvida, durante as primeiras horas da manhã para assistir ao nascer do sol. A alternativa é regressar ao final da tarde, para ver o pôr do sol.


BALOIÇO DO SEMINÁRIO MAIOR – Coimbra

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.202632, -8.421535

É no coração do Centro de Portugal, em Coimbra, que nasce o Baloiço do Seminário Maior. Perfeito para relaxar e com uma vista privilegiada sobre o Mondego, é sem dúvida o local tranquilo e perfeito para relaxar e aproveitar momentos românticos a dois. Fica localizado atrás do Seminário Maior de Coimbra, frente ao rio Mondego, com uma vista soberba sobre a cidade.
Deixe-se deslumbrar!

Baloiço do Seminário Maior



BALOIÇO DOS PENEDOS – Góis

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.095465, -8.126951

Localizado em Góis e rodeado pelo imenso verde, em plena aldeia de Xisto, os Penedos de Góis, escarpados escondem um Baloiço com o mesmo nome, entre os desníveis que apresenta e as impetuosas quedas de água e ribeiras circundantes.
Não perca a oportunidade de o conhecer!

Baloiço dos Penedos

BALOIÇO DA BOA VISTA – Pampilhosa da Serra

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.050147, -7.951250

Localiza-se no topo de Pampilhosa da Serra, com uma vista deslumbrante e muito convidativa, de cortar a respiração.
Já chegou?



BALOIÇO DAS ANTAS PRÓ MONDEGO – Oliveira do Hospital, Seixo da Beira

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40.458390, -7.891567

Fica situado a 316 metros de altitude entre a localidade das Seixas e o Vale do Ferro, na freguesia de Seixo da Beira. Do alto do Seixo da Beira, na encosta sobre o rio, é possível fazer o caminho, mas convém estar devidamente equipado. São apenas 300 metros até ao baloiço, onde obterá uma vista maravilhosa. Olhando à volta, vai ver que a zona é também generosa em percursos com diferentes dificuldades para descobrir.



BALOIÇO DA PEDRA DA SÉ, Tábua

Como Chegar ?
Coordenadas GPS: 40°22’15.6″N 8°03’22.1″W

No lugar da Pedra da Sé, um grupo de amigos construiu um baloiço que tem por nome “Baloiço Bóco”, por se caracterizar e localizar no espaço e local do “Bóco” com paisagem principal sobre o Rio Mondego.



BALOIÇO “ISTO É TIMOR” – Lagoa da Vela, Figueira da Foz

Como Chegar?
Coordenadas GPS: 40°16’20.1″N 8°47’20.7″W

Localizado num sítio incrível, junto à maior lagoa de um grupo de várias lagoas situadas entre Quiaios e Tocha, a norte da Figueira da Foz, é mais um lugar de uma tranquilidade e serenidade imensas, a não perder. O seu nome deve-se a uma placa com o nome “Timor” que ali foi encontrada depois de ali ter afundado um barco, incendiado. Atualmente tem infra-estruturas de apoio, construídas por locais, e um pequeno parque de convívio.

Fonte: https://www.facebook.com/istoetimor



(Artigo em permanente atualização. Agradecemos todos os contributos ou sugestões para: comunicacao@turismodocentro.pt)