As Estações Náuticas compõem a mais recente tendência de oferta turística náutica de qualidade. Em Portugal, existem ao todo 26, mas é pelas 8 Estações Náuticas do zona Centro que o convidamos a fazer um roteiro.

Antes de dar início a este roteiro, importa contextualizar o que é afinal esta tendência das Estações Náuticas.
É simples, é uma rede de oferta turística náutica de qualidade, em Portugal, que aposta na valorização integrada dos recursos náuticos presentes em cada território e ainda oferece outros elementos como: alojamento, restauração, atividades náuticas e outros serviços que possam ser relevantes para a atração de turistas e outros utilizadores, acrescentando valor e criando experiências diversificadas e integradas. Esta rede, surgiu na sequência do projeto Portugal Náutico levado a cabo pela Associação Empresarial de Portugal e o Fórum Oceano, associação para o desenvolvimento do cluster do mar em Portugal, que reconheceu potencial na área do turismo náutico. Lançou-se o desafio aos territórios e entidades para que estes se certificassem, enquanto Estações Náuticas de Portugal (ENP). 
A Região Centro é a que possui mais Estações Náuticas certificadas, no caso 8, evolvendo 337 parceiros, desde empresas de animação turística, operadores marítimo-turísticos, agências de viagem, alojamento local, empreendimentos turísticos, restaurantes, entre outros. Desta parceria surgiu um portal digital que reúne informações sobre todas as estações náuticas certificadas, atividades náuticas existentes, serviços de apoio, bem como a agenda náutica e outras atividades.  
 
São um destino de excelência para quem quer experimentar ou já é fã de desportos náuticos. As atividades vão desde o wakeboard ao ski aquático, canyoning, rafting, kitesurf, surf, windsurf, bodyboard, stand-up paddle, vela, passeios de barco, mergulho, remo, canoagem ou caiaque, mas também oferecem outros motivos pelos quais vale a pena visitar estes “territórios” e conhecer artes e tradições ligadas ao mar, como é o caso da da prática da tradicional Arte Xávega.  

Já tem a sua toalha de banho e protetor solar? Então venha daí à descoberta das 8 extraordinárias Estações Náuticas do Centro de Portugal! 

// ESTAÇÃO NÁUTICA DE OVAR

Começamos mais a norte pela Estação Náutica de Ovar que reúne a tríade: Ria, Mar e Floresta. Aqui, encontra, através do extenso passadiço de 6km que pode percorrer a pé ou bicicleta, a Barrinha de Esmoriz, também conhecida por Lagoa de Paramos. É nesta rara lagoa classificada como Important Bird Area– IBA, que habitam cerca de 129 espécies de aves que fazem parte da Rede Natura 2000 e onde pode fazer uma paragem no observatório de Avifauna.  

Se está a visitar este território em grupo e quer aventurar-se pela canoagem, dirija-se ao Clube de Canoagem de Ovar na Marina do Carregal que lhe oferece tudo o que necessita. Se estiver a pensar mais numa aula de vela, está no sítio certo! Vá até ao NADO – Náutica Desportiva Ovarense. Tem mesmo vontade de apanhar ondas? As escolas de surf das Praia do EsmorizPraia de Cortegaça e Praia do Furadouro galardoadas com bandeira azul, estão à sua espera para uma aula de surf, stan-up padle ou skimboard. Se não quiser “meter água”, sugerimos-lhe que vá até ao Centro Náutico da Ria de Ovar – CENÁRIO, no Cais do Puchadouro onde se restauram e se constroem embarcações de recreio e encontram elementos da arte da Carpintaria Naval. 

Não se esqueça que está na Cidade-Museu Vivo do Azulejo! Aproveite e faça uma visita às ruas do centro histórico e àquela que é considerada a Igreja mais bonita de Portugal, a Igreja Matriz de Válega e faça uma paragem para saborear o famoso Pão de Ló de Ovar. 

Ovar é mesmo um território de emoções! 

// ESTAÇÃO NÁUTICA DE ESTARREJA

Nesta Estação Náutica existem dois polos, o primeiro é o da Ribeira da Aldeia, em Pardilhó, local no qual ainda se mantém a construção de embarcações tradicionais de madeira, um elemento identitário e que necessita de ser preservado.  

O outro polo, é o da Ribeiro de Salreu, atual localização do Centro de Interpretação Ambiental do BioRia que disponibiliza 8 percursos pedestres e cicláveis onde, ao longo de 50 km, pode contactar diretamente com a Natureza e ainda ter uma experiência de Birdwatching. Leve os seus binóculos para poder encontrar-se com a Garça-vermelha! 

É possível que ganhe coragem e se aventure por uma das muitas ofertas que os parceiros disponibilizam para si! Desde canoagem, kayaks, stand-up paddle, passeios de moliceiro ou charrete, entre outros… 

Durante o ano, é também aqui que se realizam muitos eventos náuticos como os encontros de veleiros, o OBSERVARIA – Estarreja Birdwatching Fair e o Biorace Challenge – corrida de obstáculos no meio natural da ria. 

Para o caso de não lhe apetecer muito molhar os pés, pode sempre visitar a “Casa do Marinheiro”, atual Casa-Museu Egas Monizonde o Prémio Nobel da Medicina de 1949 nasceu e contemplar inúmeras obras da sua biblioteca pessoal, coleções de mobiliário, cerâmica, ourivesaria, vidro, têxteis, gravura e escultura.

Estarreja é natureza, cultura, saberes e sabores!  

// ESTAÇÃO NÁUTICA DE AVEIRO (ENA) 

A Estação Náutica de Aveiro possui uma oferta de desportos náuticos bastante diferenciada, já que pode aprender a velejar na Ria de Aveiro, a nadar ou a remar ou ainda embarcar a bordo de um autêntico Museu! 

Comece por desfrutar de um passeio pelo típico moliceiro na primeira paragem desta Estação Náutica, a Ria de Aveiro. Uma primeira abordagem para poder experienciar a cidade de uma forma peculiar e partir à procura de novas emoções. Poderá também praticar diversos desportos náuticos como a vela, a canoagem, ou o remo e também pedalar pelos diversos percursos ciclo-pedonais, ou mesmo dedicar-se à prática da pesca desportiva.

A paragem que se segue é o Rio Novo do Príncipe, Rio Vouga mais concretamente, que dispõe de condições naturais propícias à prática desportiva de remo, canoagem e stand-up paddle. Aproveite ainda a tranquilidade oferecida pela paisagem agrícola envolvente e deixe-se embalar pelo canto melodioso de aves como as Toutinegras-de-barrete-preto ou os Chapins-carvoeiros. 

Para melhor conhecer a natureza sugerimos uma visita ao Centro Municipal de Interpretação Ambiental, que lhe dará uma perspectiva de locais como o Cais da Ribeira de Esgueira, ou o Parque de Requeixo, excelentes locais para a observação da avifauna. A Pateira de Requeixo, integrada na maior lagoa natural da Península Ibérica e a segunda maior da Europa, é detentora de uma grande variedade de fauna e flora. 

Praia de São Jacinto , galardoada com a Bandeira Azul, Bandeira de Praia Acessível para Todos e a denominação de Qualidade de Ouro pela Quercus, é a recomendada para os mais aventureiros e reúne condições exímias para a prática de surf ou para uma caminhada pelo extenso areal. 

Disponha também algum tempo para visitar a Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, fazer uma visita ao Centro Interpretativo e explorar o “Trilho de Descoberta da Natureza”. 

Para terminar este fantástico roteiro pela ENA, conheça as Marinhas de Aveiro. Além de ficar a par dos métodos de produção de sal, pode relaxar numa piscina salgada e testemunhar a diversidade de aves existentes na área. 

Aproveitou bem o seu dia, não aproveitou? Termine-o a saborear os tradicionais e deliciosos ovos moles! 

// ESTAÇÃO NÁUTICA DA MURTOSA

Na Estação Náutica da Murtosa “Coração da Ria, Pátria do Moliceiro”, pode recuar no tempo e observar como são construídos os moliceiros e restantes embarcações no Estaleiro de Construção Naval Tradicional, com o auxílio do mestre José Rito e com as pinturas de José Oliveira. Na Praia da Torreira aprecie a destreza dos pescadores na prática da tradicional Arte Xávega, uma arte de pesca “de arrasto”. Se tiver oportunidade, não perca este ritual! 

Os desportos mais praticados na praia oceânica da Torreira e nas praias estuarinas de ria, do Bico e do Monte Branco, são o caiaque ou canoa, o kitesurf ou windsurf, stand-up paddle e claro, a vela. 

Para aproveitar a oferta cultural, depois de um dia em cheio em cima da prancha, visite o Museu Municipal da Murtosa – COMUR, e fique a conhecer melhor a produção de Conservas de enguias. 

Certamente que irá ficar desejoso de provar uma enguia frita ou uma caldeirada de enguias, faça-o à mesa de um restaurante típico da região. 

// ESTAÇÃO NÁUTICA DE ÍLHAVO

Com quase 7 km de costa atlântica, atravessada por dois canais da Ria de Aveiro (Canais de Mira e do Bôco), a Estação Náutica de Ílhavo é também detentora da barra de acesso ao maior porto da Região Centro de Portugal. 

 

Os parceiros desta Estação Náutica proporcionam alguns programas de avistamentos da fauna marítima, passeios e/ou batismos de barco pela costa e pelo Farol da Barra, a prática de mergulho, canoagem, caiaque, pesca desportiva, kitesurf, windsurf, wakeboard, esqui náutico e vela de cruzeiro nas águas da Ria.  Nesta zona de ligação entre o mar e a Ria ficará deslumbrado com a marca que os coloridos Palheiros da Costa Nova imprimem na paisagem.  

Depois do passeio de vela, se quiser passear pela região, aconselhamos-lhe o Museu Marítimo de Ílhavo, onde poderá visitar o Aquário dos Bacalhaus e reviver as memórias da “faina maior”, a pesca do bacalhau à linha. Já que falamos em Bacalhau, este é o prato que lhe recomendamos provar em qualquer restaurante da zona. 

No final, se pretender levar uma recordação deste fantástico dia, passe pelo Museu Vista Alegre, fique a conhecer toda a história daquela emblemática fábrica de porcelanas e traga da loja uma peça de decoração para a sua casa. 

// ESTAÇÃO NÁUTICA DE VAGOS

“Vagos, onde o surf começa” é o cartão de visita para a Estação Náutica de Vagos. São três as praias que a compõem:  a Praia da Vagueira, mais movimentada, onde ainda hoje os pescadores recorrem à tradicional Arte Xávega; a Praia do Labrego muito procurada pelos surfistas e a Praia do Areão procurada por quem pretende tranquilidade.  

Aqui, é 100% garantido pelos parceiros, a prática de surf, mas também stand-up paddle, bodyboard, longboard, bodysurf, canoagem/ caiaque, e muitas outras experiências, cursos e aluguer de equipamentos.

Por esta razão, é também palco de muitos campeonatos: etapa do Circuito Triangular Vagos, Ílhavo e Aveiro de Surf, BodyBoard, BodySurf, Kneeboard e Longboard; uma etapa do Campeonato Nacional de Bodysurf; e o Campeonato Nacional BodyBoard e Kneeboard MASTERS. 

// Estação Náutica de Castelo do Bode

A Estação Náutica de Castelo do Bode é uma zona balnear de quase 60 km, acompanhada por uma paisagem verde de pinheiros, eucaliptos e urze, que não deixam os visitantes indiferentes.   
 
Reúne a trilogia “Albufeira, Paisagem e Cultura” e para que a conheça recomendamos-lhe que siga a corrente e comece pela Zona Balnear do Trízio, onde poderá fazer um agradável passeio de barco pelo rio Zêzere, ou então, divertir-se com os amigos entre a canoagem, o ski aquático e o wakeboard.  

Na Praia Fluvial de Fernandaires, a animação náutica passa pela canoagem e wakeboard e ainda pelos mergulhos na piscina flutuante.  

Praia Fluvial de Castanheira é a mais indicada para a prática de windsurf, vela, jet ski e wakeboard e pode também praticar pesca desportiva. Poderá fazer com a sua família ou grupo de amigos um incrível passeio de caiaque ou gaivota! 

Segue-se a Zona Balnear da Zaboeira com uns miradouros magníficos para apreciar a paisagem e a Zona Balnear de Montes, mais sossegada para estender a toalha e praticar wakeboard.   

A próxima sugestão que lhe apresentamos é a Praia Fluvial de Fontes que tem um acesso ao maravilhoso miradouro de Fontes e ainda aos percursos da Grande Rota do Zêzere.  

Se visitar a Zona Balnear de Vila Nova (Serra), mais reservada e sossegada, recomendamos-lhe que utilize calçado apropriado.  

Na praia que se segue, a Praia Fluvial do Penedo Furado não dispense refrescar-se nas suas magníficas cascatas! 

Mesmo para terminar este roteiro, desafiamo-lo a passar pela Zona Balnear de Alverangel com uma água absolutamente cristalina e por fim pela Praia Fluvial de Aldeia do Mato que dispõe de uma piscina flutuante e de uma vasta oferta de aluguer para desportos náuticos: desde canoagem, vela, windsurf, kayak e wakeboard.  

Sempre com as maravilhosas paisagens do Centro de Portugal como pano de fundo, desfrute destas praias galardoadas com o selo de “Qualidade de Ouro” da QUERCUS. Está no sítio certo para degustar um bom maranho. Faça a digestão antes de entrar na água e aproveite esta iguaria. 

// Estação Náutica do Oeste

A Estação Náutica do Oeste integra 12 municípios da Região: Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Óbidos, Nazaré, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras. Galardoada com o nível Ouro para 2020-2021 devido à qualidade que apresenta e à gestão sustentável da Região, conta com mais de 90km de orla costeira, com o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa portuguesa, a Lagoa de Óbidos e ainda com a extraordinária Ilha da Berlenga. Se está à procura de praias indicadas para a prática de desportos náuticos visite as praias da Nazaré, São Martinho do PortoFoz do ArelhoBalealPenicheAreia BrancaSanta Rita e Santa Cruz

A maior das 8 Estações Náuticas do Centro, tem dezenas de ofertas desportivas para si! Do surf ao bodyboard no Baleal, Peniche, Nazaré, Areia Branca e Santa Cruz, mas também caiaque, mergulho, pesca desportiva, stand-up paddle e passeios de barco, vela, kitesurf, wakeboard e windsurf na Lagoa de Óbidos que, graças ao vento, reúne excelentes condições para a prática destas modalidades. 

Não é preciso ser surfista profissional para saber que o surf é o desporto que mais se pratica nesta região, não fosse a Nazaré reconhecida pelas suas ondas gigantes e Peniche como a capital da onda e o sítio indicado para os atletas de alto rendimento, já que aqui se encontra localizado o Centro de Alto Rendimento de Surf. Também conhecida pelos Supertubos, acolhe uma etapa da WSL – World Surf League e o Rip Curl Pro Portugal, que trazem à zona Centro inúmeros adeptos e profissionais de surf. 

É certo que para além das ondas há muito mais para descobrir nesta região. Na Nazaré – Museu (Vivo) do Peixe Seco, poderá experienciar uma visita à antiga lota, para ficar a conhecer toda a história desta tradição e, posteriormente, pode vê-la ao vivo na praia onde as peixeiras guardam os seus estandartes do peixe.  

O Porto de Recreio de Peniche é a base de um vasto conjunto de empresas de desportos náuticos que têm na Ilha da Berlenga um santuário de pesca e mergulho. Não deixe também de visitar o Museu da Renda de Bilros de Peniche que preserva um dos ícones do artesanato e da região, a renda de bilros. 

Também o Porto de Recreio da Baía de S. Martinho do Porto acolhe embarcações para o turismo náutico e tem várias escolas dos mais variados desportos de mar. 

Motivos não lhe vão faltar para visitar esta Estação Náutica! 

Fica feito o convite para vir ao Centro de Portugal sentir a natureza, mergulhar no mar, no rio e na ria, é claro. Esperamos que se divirta e se surpreenda com a grande diversidade de infraestruturas náuticas sugeridas neste roteiro.