Páscoa Feliz no Centro de Portugal!

. ALCOBAÇA – SÃO MARTINHO DO PORTO

Quaresma e Semana Santa de São Martinho do Porto | 16 a 31 de março de 2024
A Vila de São Martinho do Porto acolhe, todos os anos, as Cerimónias da Quaresma e da Semana Santa, uma organização da Paróquia de S. Martinho do Porto e da Câmara Municipal de Alcobaça com o apoio da Junta de Freguesia de São Martinho do Porto, Casa da Cultura José Bento da Silva, Bombeiros Voluntários de S. Martinho do Porto e Fundação Manuel Francisco Clérigo.
Um programa marcado pelos cerimoniais da quadra quaresmal que evocam o espírito cristão próprio da época.

Organização: Câmara Municipal de Alcobaça e Paróquia de S. Martinho 
Apoio: Junta de Freguesia de São Martinho do PortoCasa da Cultura José Bento da Silva, Fundação Manuel Clérigo, Confraria do Santíssimo Sacramento

SAIBA MAIS …

. ALENQUER

Festas do Império do Divino do Espírito Santo
Estas festas, que se celebram há mais de 700 anos, foram instituídas na vila pela Rainha Santa Isabel e pelo Rei D. Dinis. Atualmente, a dimensão do culto ultrapassou fronteiras sendo hoje celebradas em quase todo o território português e ainda no Brasil, África, Índia, Estados Unidos da América e Canadá. As Festas do Espírito Santo podem descrever-se como um acontecimento aglutinador. Em Alenquer procura-se celebrar tudo aquilo que se faz em prol do bem comum e da dignificação da pessoa humana, nas artes ou na cultura, no desporto ou no lazer. Os visitantes deixam-se invadir pelas ruas floridas, o jantar das Festas, o Bodo, os tocadores de gaita-de-foles ou pela Festa da Luz.

SAIBA MAIS…

. CALDAS DA RAINHA

Fábrica da Páscoa
A Magia da Páscoa espera por si, no parque das bicicletas, no Parque D. Carlos I. Um evento pensado para as famílias desfrutarem desta época festiva, em especial para as crianças, onde poderão fazer inúmeras atividades (trampolins, pinturas faciais, comboio elétrico, minigolfe, insufláveis e muito mais) totalmente gratuitas!
Visite as Caldas da Rainha e descubra um mundo de muita alegria e doçura na Fábrica da Páscoa!

SAIBA MAIS…

. NAZARÉ

Procissão do Senhor dos Passos de 16 a 18 de março na Nazaré
Organizada pela Irmandade do Senhor dos Passos da Pederneira, desde 1620 terá lugar uma vez mais a Procissão do Senhor dos Passos na Nazaré.
As celebrações religiosas que evocam a Paixão e Morte de Cristo, segundo os relatos dos evangelhos, continuam a atrair milhares de pessoas aos diversos atos religiosos realizados no percurso entre a Igreja da Misericórdia (Pederneira) e o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré (Sítio da Nazaré).
É uma das mais antigas manifestações religiosas da Nazaré (remonta ao século XVII), com organização da Irmandade do Senhor dos Passos que conta com quase 4 mil irmãos, divididos entre a Nazaré, Peniche e a comunidade emigrante, nomeadamente a residente no Canadá.

SAIBA MAIS…

Páscoa na Nazaré 2024
Feriado prolongado da Páscoa trará recriações e jogos tradicionais à principal avenida da vila.
As tradições de épocas festivas na Nazaré regressarão à rua para reviver brincadeiras de infância, usos e costumes, mercados e trajes de há décadas, contribuindo para a preservação da Identidade Cultural deste destino turístico, recentemente distinguido com o certificado de ouro Quality Coast [e a preparar a sua certificação em platina, a que só dois Municípios Portugueses chegaram até ao momento: Braga e Cascais], que, embora agarrado às suas raízes culturais, procurou, nos últimos anos, a diversificação da oferta nesta área económica, chamando, a si, outros visitantes com outras disponibilidades.
Na sexta-feira Santa, 29 de março, às 15h00, decorrerá o Mercado à Moda Antiga assim como a iniciativa dos Jogos Tradicionais, frente ao Centro Cultural da Nazaré.
O sábado, dia 30 de março, será de folclore, com o Festival do Rancho Tá-Mar, às 15h00, o que inclui o desfile dos grupos convidados e a atuação de todos no palco montado em frente à Praça Sousa Oliveira.
O último dia da iniciativa Páscoa 2024 será de Desfile Etnográfico, pelo Grupo de Danças e Cantares da Nazaré, numa nova oportunidade de conhecer, através dos objetos, trajes, artefactos de trabalho e modos de estar como era a sociedade de há décadas na Nazaré.


. ÓBIDOS

Semana Santa de Óbidos | 23 a 31 de Março de 2024

A Semana Santa de Óbidos, uma das celebrações mais emblemáticas de Portugal, alcançou recentemente um marco significativo ao aderir à Rede Europeia das Celebrações da Semana Santa e da Páscoa. Esta adesão reconhece não apenas a riqueza histórica e cultural das cerimónias realizadas nesta vila medieval, mas também a sua importância no contexto europeu das tradições religiosas. Óbidos espera 30 mil visitantes para visitar a vila nesta quadra festiva.

PROGRAMA RELIGIOSO EM DESTAQUE

Bênção e Procissão do Domingo de  Ramos – Celebração da Paixão –  Procissão dos Passos – 24 de Março
Auto do Descimento da Cruz – Sexta-Feira Santa –  17.30 na Praça de Santa Maria
Procissão do Enterro do Senhor – Sexta-feira Santa – 21h30
Tapetes de Sal e Flores – Igreja de Santa Maria

Programa Cultural e Religioso completo AQUI e AQUI

Um dos momentos mais destacados destas celebrações é o lendário Auto do Descimento da Cruz, uma representação teatral emocionante que remonta à década de 1960. Este ano, acontece sexta-feira Santa, às 17h30, na Praça de Santa Maria.

Trata-se de uma celebração ancestral, que consiste numa “teatralização religiosa” representando a retirada do Senhor da Cruz. Esta teatralização conta com cerca de 30 personagens, entre os quais se contam soldados romanos, amigos de Jesus, as Marias, São João e Nossa Senhora. Quando se desce a imagem, caminha-se em procissão carregando Cristo até à Igreja da Misericórdia. Por volta das 21h30 tem início, na mesma Igreja, a Procissão do Enterro do Senhor que, à luz de archotes, percorre a vila, levando o Senhor até ao sepulcro.

Ao passar pela Igreja de Santa Maria, admire no seu interior, os tapetes de flores com uso da técnica de sal colorido, que remetem para esta quadra. Uns apresentam símbolos religiosos alusivos à Semana Santa, outros destacam o bordado de Óbidos.

Semana Santa de Óbidos – Um Pouco de História

Óbidos continua a ser palco de celebrações de acontecimentos de índole histórico-religiosa. Evocando a Paixão e a morte de Cristo, a Semana Santa atrai à Vila de Óbidos muitas pessoas, unidas pela devoção ou simplesmente por curiosidade cultural e turismo religioso.  
Despertando o maior interesse de ponto de vista cultural e turístico, a Semana Santa desde cedo se revelou como o melhor “cartaz” de Óbidos e inegavelmente, as mais lindas e impressionantes cerimónias religiosas do seu género no Oeste. Por este motivo, em 1963, por intermédio do então Subsecretário de Estado da Presidência do Conselho, Dr. José Venâncio Paulo Rodrigues, estas cerimónias foram incluídas no programa de promoção turístico “Avril au Portugal”, assumindo uma dimensão que começava a ultrapassar as fronteiras do País.
Com a recente e gradual recuperação das cerimónias da Semana Santa, a comunidade obidense, desde a edilidade aos particulares, motivados e empenhados em manter tradições, tem sabido recolher e refletir sobre os testemunhos que se vão transmitindo de geração em geração, não só a título pessoal, mas também através de fotografias, escritos e recortes de jornais. Muitos dos atuais conhecimentos sobre as cerimónias tradicionais em Óbidos foram coligidos e fazem parte da coleção privada de Albino de Castro e Sousa (…) sendo da sua autoria a atual versão do Auto do Descimento da Cruz, tradição ancestral que remonta, pelo menos, a meados do século XVII.

Este “cartaz” de Óbidos tem o seu início na realização da secular Procissão Penitencial da Ordem Terceira de S. Francisco, vulgarmente conhecida pela Procissão da Rapaziada, preparando o caminho interior da Quaresma. Nesta manifestação religiosa, desfilam nove andores exuberantemente decorados com flores, onde se exibem alguns dos principais santos da devoção franciscana (quase todas estas imagens datam de 1849). Não se trata afinal de um revivalismo folclórico, mas sim duma manifestação religiosa com raízes profundas e em que se expressa, mais uma vez, o convite de São Francisco de Assis, para a participação dos cristãos numa comunidade despida de valores supérfluos, sobretudo em período de recolhimento, como a Quaresma.  

No Domingo de Ramos, num ambiente de oliveira, alecrim, rosmaninho e verdura pelo chão, tem lugar a majestosa a Procissão do Senhor Jesus dos Passos, que percorre algumas ruas tortuosas, fora e dentro das muralhas de Óbidos, parando junto de pequenos evocativos aos Passos da Paixão, culminando na Igreja da Misericórdia, onde se costuma encontrar armado um Calvário, representando a Montanha de Palestina, nas proximidades de Jerusalém onde Jesus sofreu a crucificação.

Este cortejo é aberto por uma figura tradicional, o “gafaú”, que caminha descalça, com a cabeça envolvida por um pano e transporta um instrumento musical, conhecido por “serpentão”. Esta figura representa o carrasco, que caminha à frente da procissão que acompanha o condenado anunciando à multidão que a aproximação do mesmo, está para muito breve.

O Auto do Descimento da Cruz culmina com a comovente Procissão do Enterro do Senhor, realizada sem qualquer iluminação, a não ser os archotes que ardem nas mãos de jovens que se colocam em pontos-chave do percurso processional. Esta cerimónia não estando determinada pelas rubricas do Missal Romano, estabeleceu-se em Portugal pela devoção dos fiéis no século XV e princípios do século XVI. Como manifestação cultural, é considerada o ponto alto das solenidades.  

No Domingo de Páscoa assiste-se à Procissão Eucarística, com as representações das paróquias e seus lugares, e em que, nos anos sessenta, abria com o andor do Senhor Ressuscitado, magnífica imagem que data do século XVII e que se venerava na Igreja S. Tiago do Castelo.

(texto retirado do livro: RODRIGUES, Carlos Orlando, “A Semana Santa em Óbidos – Coleção e Recortes de Jornal de Albino Castro e Sousa”, Óbidos, Abril de 2004)

Programa Cultural e Religioso completo AQUI e AQUI

SAIBA MAIS…

II Concurso de Fotografia Instagram Semana Santa 2024

Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e da Páscoa organiza o Concurso de Fotografia Instagram da Semana Santa, para que os concorrentes possam mostrar, a partir de um prisma fotográfico, os detalhes, tradições e experiências únicas desta celebração nos vários concelhos que fazem parte desta celebração europeia.

Na Região da Turismo Centro de Portugal poderá optar por uma destas localidades:

Óbidos – Região Oeste

Ovar – Região de Aveiro

Idanha-a-Nova – Região Beira Baixa



SAIBA MAIS…

. PENICHE

A SEMANA SANTA em Peniche arranca com a tradicional Procissão do Senhor dos Passos, em Domingo de Ramos (24 de março). Partindo da Igreja de São Pedro às 15h00, ruma à Capela do Senhor do Calvário onde é sempre evocado o encontro entre Jesus e sua mãe, a Senhora das Dores, num dos momentos mais emotivos desta semana.

Seguem-se depois os dias fortes do TRÍDUO PASCAL, que antecede o Domingo da Ressurreição, com as habituais celebrações próprias de cada um dos dias:
. Quinta-feira, 28 de março – Missa da Ceia do Senhor, com cerimónia do Lava-pés e evocação da Instituição da Eucaristia, na Igreja de São Pedro, às 19h00;
. Sexta-feira, 29 de março – Celebração da Paixão, na Igreja de São Pedro às 15h00 e Procissão do Enterro do Senhor, às 21h00;
. Sábado, 30 de março – Vigília Pascal, às 21h30, na Igreja de São Pedro.

No DOMINGO DE PÁSCOA são celebradas missas às 09h30 na Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, às 11h00 na Igreja de São Pedro, às 16h00 no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

Haverá dois concertos de Páscoa, na Igreja de São Pedro:
. Dia 23 de março, às 21h30, concerto com o Coral Stella Maris
. Dia 5 de abril, às 21h30, com a Banda Filarmónica A Serrana

SAIBA MAIS…

* Artigo em atualização. Aconselha-se a confirmação dos eventos acima enunciados.
Agradecemos todos os contributos para: comunicacao@turismodocentro.pt