O Município da Guarda, através do seu Museu, volta a organizar, entre 9 e 27 de junho de 2021, o Simpósio Internacional de Arte Contemporânea (SIAC) – Cidade da Guarda. Uma iniciativa que contará com dezenas de artistas de vários países. A iniciativa tem por base, como habitualmente, exposições, produção de arte ao vivo e formação artística. Recorde-se que o SIAC foi criado em 2016 para estimular a proximidade entre artistas e público, promovendo também o envolvimento especial da comunidade educativa.

Nesta quinta edição, «Reiniciar, Reinventar, Renascer» serão os verbos de ação que darão o mote ao Simpósio que decorrerá, à semelhança das edições anteriores, um pouco por toda a cidade, nomeadamente no Museu da Guarda, na galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda, na Praça Luís de Camões, na Rua da Torre, na Torre de Menagem, no Quarteirão do Associativismo, entre muitos outros espaços e lugares (da Torre de Menagem ao Torreão). O Programa divulga várias expressões criativas e contempla exposições, residências artísticas, recitais de poesia, palestras, cinema, visitas guiadas, arte ao vivo, cursos de formação artística, arte urbana, música e dança contemporâneas, teatro e publicações (ver programa completo).

Esta 5ª edição do SIAC, ainda condicionada pela atual crise pandémica, vem dar por findo o hiato temporal ocorrido em 2020 e insere-se, naturalmente, na programação da candidatura da Guarda, Capital Europeia da Cultura, 2027. Sublinhe-se que o SIAC visa desenvolver, na cidade mais alta de Portugal, atividades multidisciplinares com especial incidência na área das Artes Visuais e Plásticas.