Saltar para o conteúdo

O concurso de teses de mestrado e de doutoramento é promovido pelo Turismo Centro de Portugal desde 2017 e tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e aproximá-lo das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

O concurso tem duas categorias, uma dedicada às teses de Mestrado e outra dedicada às teses de Doutoramento.

Podem concorrer, na categoria Mestrado, todas as dissertações, relatórios de estágio e projetos com vista à obtenção do grau de mestre já avaliadas e, na categoria Doutoramento, dissertações de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro – seja em exclusivo ou englobada num estudo de âmbito nacional.

Após a submissão das candidaturas, há um Júri Intermédio que seleciona cinco teses finalistas em cada categoria. Posteriormente, um Júri Final vai determinar os dois vencedores, que serão galardoados com um prémio financeiro.

A OITAVA EDIÇÃO DESTE CONCURSO ESTÁ PRESENTEMENTE EM CURSO

Teses premiadas:

1ª Edição / 2017 (teses de 2015 e 2016)

Mestrado: “Definição de percursos turísticos cicláveis na Região de Aveiro com recurso aos sistemas de informação geográfica”, de autoria de André Inácio Teixeira Pedrosa
Doutoramento: “Turismo em família: a importância do Turismo para famílias economicamente carenciadas”, de Joana Inês Silva de Lima

2ª Edição / 2018 (teses de 2017)

Mestrado: “O Turismo acessível e as empresas de animação turística em Portugal Continental”, de autoria de Liliana Catarina Cruz Saraiva
Doutoramento: “A Mesa entre os Homens – Comensalidade e Gastronomia nos textos bíblicos – Um discurso para os nossos tempos”, de autoria de José Luís Pimentel Lavrador.

3ª Edição / 2019 (teses de 2018)

Mestrado: “Turismo acessível: a importância da formação na alteração das atitudes”, de autoria de Nuno Cunha Leal.
Doutoramento: “A Satisfação Turística: Uma Análise aos Turistas Estrangeiros que Visitam os Centros Históricos em Portugal”, de autoria de Ana Sofia Duque.

4ª Edição / 2020 (teses de 2019)

Mestrado: “O Papel da Quarta Revolução Industrial no Turismo Acessível: Estudo e Conceptualização de uma Aplicação WEB”, da autoria de Pedro Miguel Beleza Teixeira.
Doutoramento: [Não se realizou]

5ª Edição / 2021 (teses de 2020)

Mestrado: “Fatores Críticos de Sucesso em Estabelecimentos Hoteleiros: o Caso das Pestana Pousadas de Portugal”, da autoria de Ana Martins Maia.
Doutoramento: “Sistemas de Gestão de Destinos Turísticos: Contribuições para a sua Adoção e Implementação”, de autoria de João Pedro Estêvão.

6ª Edição / 2022 (teses de 2021)

Mestrado: “Estratégia Territorial – proposta de uma Rede de Aldeias turísticas sustentáveis no concelho de Santa Comba Dão”, de autoria de Rui Ferraz.
Doutoramento: “Árvores Monumentais de Portugal: da compreensão pública a uma literacia científica”, de autoria de Ana Raquel Lopes.

7ª Edição / 2023 (teses de 2022)

Mestrado: “A regeneração do património olivícola em Portugal com suporte no Turismo Criativo”, de autoria de Inês Costa Soares.
Doutoramento: “A co-criação enquanto impulsionadora de experiências enogastronómicas”, de autoria de Mariana Cabral de Carvalho.

Notícias 2021

09-06-2021

Já são conhecidas as duas teses vencedoras, nas categorias de mestrado e doutoramento, da quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

O Júri Final - composto por Ana Garcia, Regina Lopes, Neusa Magalhães  - determinou como vencedoras as seguintes teses:

Doutoramento

"Sistemas de gestão de destinos turísticos: contribuições para a sua adoção e implementação", de autoria de João Pedro Vaz Pinheiro Estêvão.

Mestrado

"Fatores Críticos de Sucesso em estabelecimentos hoteleiros: o caso das Pestana Pousadas de Portugal", de autoria de Ana Filipa Araújo Martins Maia.

Os vencedores são também contemplados com dois prémios financeiros, 1000 euros na categoria de doutoramento e 500 euros na categoria de mestrado.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

Mais informações sobre os Concursos TCP, aqui.

31-05-2021

Neusa Magalhães faz parte do Júri Final da presente quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

neusa magalhaes

O Júri Final vai selecionar as teses vencedoras, nas categorias de mestrado e de doutoramento.

Atualmente, Neusa Magalhães é secretária técnica do Programa Operacional Regional do Centro.

Entre 2010 e 2019 foi secretária Geral da NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, para alem da representação externa da NERLEI, coordenava todos os departamentos da Associação. Tem participado em diversos estudos sobre o tecido empresarial, em particular da região de Leiria.

Desempenhou o cargo de vereadora da Câmara Municipal de Leiria, entre 2002 a 2009, no Pelouro do Desenvolvimento Económico, Ambiente, Espaços Verdes e Ação Social. Durante este período foi ainda vice-presidente do Conselho de Administração da VALORLIS, vice-presidente da Direção da Incubadora D.Dinis e da Gestinleiria. vice-Presidente do Conselho de Administração dos SMAS, presidente da Direção da UAC – Agência para a Promoção do Comércio nos Concelhos de Leiria, Batalha e Porto de Mós.

Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, tem o Diploma de Estudos Avançados pela Faculdade de Direito da Universidade da Extremadura.

Como formação complementar tem o Curso Avançado de Liderança – Promovido pelo ISCTE/INDEG.

Foi docente no curso de Licenciatura em Gestão de Empresas na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

Mais informações sobre os Concursos TCP, aqui.

28-05-2021

Regina Lopes faz parte do Júri Final da presente quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

regina lopes

O Júri Final vai selecionar as teses vencedoras, nas categorias de mestrado e de doutoramento.

Licenciada em História pela Universidade de Coimbra, Regina Lopes especializou-se em desenvolvimento local numa ação conjunta promovida pela pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelas CCDR Norte, Centro e Algarve.

Esteve na base da criação e dirigiu diversas entidades ligadas à temática do desenvolvimento local, de que se destaca em 1990 a criação da ADICES - Associação de Desenvolvimento Local, no ano 2000 a criação da Federação Minha Terra (Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local) e no ano de 2015 a criação da CoimbraMaisFuturo (Associação de Desenvolvimento Local de Coimbra), onde desempenha atualmente funções de coordenação geral.

Foi também conselheira no Conselho Económico e Social (CES) - órgão constitucional de consulta e concertação social e Chefe de Gabinete do Ministro da Agricultura no XXI Governo Constitucional.

A atividade profissional desempenhada está intrinsecamente associada à temática do desenvolvimento local e rural e à afirmação da abordagem LEADER/DLBC como uma forte ferramenta metodológica nos processos de desenvolvimento local. Destacam-se também, as atividades de gestão de fundos comunitários, a atividade de animação territorial, a formação e a mobilização de recursos de apoio e financiamento à concretização das iniciativas locais e a coordenação e publicação de diversas obras.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

Mais informações sobre os Concursos TCP, aqui.

06-05-2021

Ana Isabel Melo faz parte do Júri Final da presente quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

Ana isabel

O Júri Final vai selecionar as teses vencedoras, nas categorias de mestrado e de doutoramento.

Ana I. Melo é licenciada e mestre em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e doutorada em Ciências Sociais (doutoramento europeu). É, atualmente, professora coordenadora na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda da Universidade de Aveiro (ESTGA-UA), onde leciona várias disciplinas nas áreas da Economia e da Gestão e onde dirige a Licenciatura em Gestão Pública.

É investigadora integrada no Centro de Investigação de Políticas do Ensino Superior (CIPES) e investigadora externa na Unidade de Investigação em Governança, Competitividade e Políticas Públicas (GOVCOPP), colaborando em vários projetos de investigação, alguns dos quais na área do Turismo.

Os seus interesses de investigação atuais recaem sobre a medição e gestão do desempenho e sobre sistemas territoriais de inovação. As suas publicações incluem artigos em várias revistas internacionais, sendo também coautora de vários livros e capítulos de livros em editoras de renome, como a Palgrave e a Springer. Muito recentemente, co-editou o livro intitulado “The Impact of Tourist Activities on Low-Density Territories: Evaluation Frameworks, Lessons, and Policy Recommendations”, publicado pela Springer.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

Mais informações sobre os Concursos TCP, aqui.

30-04-2021

Já são conhecidas as teses finalistas na categoria de Doutoramento da quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

O Júri Intermédio - composto por Jorge Umbelino, Catarina Nadais, Ana Rajado e Adriana Rodrigues -  selecionou as seguintes cinco teses para a fase final:

"O fenómeno backpacker e os seus padrões de movimento espaciotemporal no destino urbano do Porto", de Márcio Domingos Alves Ribeiro Martins.

"Relações de hospitalidade e hostilidade dos stakeholders do poder público no setor de Viagens e Turismo", de Aristides Faria Lopes dos Santos.

"Sistemas de gestão de destinos turísticos: contribuições para a sua adoção e implementação", de João Pedro Vaz Pinheiro Estêvão.

"Avaliação das rotas turísticas em Portugal continental", de Carlos Manuel Cardoso Vilela da Mota.

"Envolvimento público na proposta de criação de um geoparque: o caso da Figueira da Foz", de Estefânia Gomes da Cruz Lopes.

O Júri Final, cujos membros serão apresentados em breve, irá decidir a tese vencedora até ao final de Maio. 

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

30-04-2021

Já são conhecidas as teses finalistas na categoria de mestrado da quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

O Júri Intermédio - composto por Jorge Umbelino, Catarina Nadais, Ana Rajado e Adriana Rodrigues - decidiu, como critério de desempate nesta categoria, selecionar seis teses finalistas.

"Turismo Consciente: A sua dimensão nas Aldeias Históricas de Portugal", de Isabel Janeiro Marques Cerqueira.

"Rotas Turísticas como estratégia de desenvolvimento territorial - A Rota do Mosaico Romano", de Vanessa Carapinha Costa.

"As perceções e atitudes dos residentes face aos eventos de recriação histórica: O caso da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria", de Maria Inês Figueiredo de Carvalho.

Fatores Críticos de Sucesso em estabelecimentos hoteleiros: o caso das Pestana Pousadas de Portugal, de Ana Filipa Araújo Martins Maia.

"Are the Portuguese ready for the future of tourism? A Technology Acceptance Model application for the use of robots in tourism", de Mariana Santos Martins

"Os produtos DOP, IGP e Tradicionais e a gastronomia típica da Região da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela: proposta de carta gastronómica", de Cristina Manuela Silva Rodrigues

O Júri Final, cujos membros serão apresentados em breve, irá decidir a tese vencedora até ao final de Maio.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

09-04-2021

Adriana Rodrigues faz parte do júri intermédio da presente quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

adriana rodrigues

O júri intermédio vai selecionar as cinco teses finalistas de mestrado e de doutoramento.

Adriana Rodrigues tem um doutoramento em Psicologia Social Aplicada aos Contextos Organizacionais e Político-Jurídicos pela Universidade de Santiago de Compostela, Espanha; é licenciada em Psicologia, Ramo Trabalho e Organizações, pela Faculdade Psicologia e Ciências da Educação da Universidade Coimbra e frequenta uma Pós-Graduaçao em Comunicação Empresarial na Porto Business School.

Iniciou sua carreira profissional como técnica de Recursos Humanos, com responsabilidades nos domínios da formação profissional, Executive Search e Recrutamento e Seleção, em dois grandes grupos nacionais: Unicer (2004 - 2006) e Visabeira (2006-2007).

De 2007 a 2009, foi diretora de Desenvolvimento Organizacional no IPDT - Instituto de Planejamento e Desenvolvimento do Turismo. De 2009 a 2013, foi vereadora da Câmara Municipal de Vale de Cambra nas áreas de Cultura, Desporto, Turismo, Associativismo e Juventude.

De 2014 a 2019, chefiou o Núcleo Administração Geral e Comunicação da Turismo Centro Portugal, sendo presentemente Chefe do Núcleo Comunicação, Imagem e Relações Públicas da mesma entidade.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

09-04-2021

Catarina Nadais faz parte do júri intermédio da presente quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

catarina nadais

O júri intermédio vai selecionar as cinco teses finalistas de mestrado e de doutoramento.

Catarina Nadais é Vice-Presidente do Pedagógico e Professora Adjunta no Instituto Superior de Administração e Gestão - European Business School. Aqui, é ainda Coordenadora da Licenciatura em Turismo e do Curso TesP em Desenvolvimento de Produtos Turísticos.

Doutora em Turismo, Lazer e Cultura pela Universidade de Coimbra, é membro do centro de investigação Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT) e do Centro de Investigação em Ciências Empresariais e Turismo (CICET).

Tem vindo a desenvolver investigação em diferentes áreas, desde os lazeres desviantes, a sustentabilidade em eventos, a espiritualidade e religião e o turismo literário, tendo apresentado comunicações no âmbito do Turismo em diferentes tipos de eventos técnicos e científicos, nacionais e internacionais.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

05-04-2021

Jorge Umbelino faz parte do júri intermédio da quinta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

jorge umbelino

O júri intermédio vai selecionar as cinco teses finalistas de mestrado e de doutoramento.

Jorge Umbelino é Geógrafo, Mestre, Doutor e Agregado em Geografia e Planeamento Territorial. Atualmente, é Professor Coordenador Principal da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) e Investigador Integrado do Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CiTUR).  Apresentou mais de uma centena de comunicações orais em Encontros Científicos e Profissionais e publica regularmente.

As suas funções académicas incluem Diretor Nacional do CiTUR, Presidente do Conselho Técnico-Científico (ESHTE) e Diretor de uma Revista Científica (GeoINova)

Fora da Academia, teve a oportunidade de ter, entre outras funções, a de Presidente do Instituto de Formação Turística e a de Membro do Conselho Diretivo do Turismo de Portugal.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

01-02-2021

A Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal continua a apostar na deteção e apoio às melhores ideias de negócio turístico gerados na região e na valorização do conhecimento científico produzido sobre a atividade turística no último ano, voltando a lançar dois concursos destinados a promover o empreendedorismo turístico no Centro de Portugal e a promover a difusão de informação junto das empresas e entidades gestoras dos destinos.

Prémio José Manuel Alves | Concurso de Empreendedorismo Turístico | 6.ª Edição

Este concurso destina-se à deteção e apoio a projetos inovadores no setor do Turismo com implementação na região Centro de Portugal, através do qual se pretende consagrar a melhor ideia de negócio no setor.

Ao vencedor do Concurso de Empreendedorismo Turístico será atribuído o Prémio José Manuel Alves, em homenagem ao percurso do ex-presidente da Região de Turismo do Centro, que esteve na génese da criação do gabinete de apoio ao investimento turístico, na região Centro de Portugal.

Consulte o regulamento neste link.

Apresente a sua candidatura até 31 de março de 2021 no formulário disponível aqui.

Concurso de Teses Académicas 2021 | 5.ª edição

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da quarta edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.Consulte o regulamento neste link.
Apresente a sua candidatura até 31 de março de 2021 no formulário disponível aqui.

01-02-2021

PREÂMBULO

Com o objetivo de valorizar e divulgar o conhecimento gerado nas Universidades e Politécnicos relacionado com a atividade turística e de o aproximar de entidades gestoras de destinos, de empresas do setor e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal promove a realização da quinta edição de um concurso de estudos académicos, nas vertentes de mestrado e de doutoramento.

Artigo 1º | Elegibilidade

Podem concorrer ao presente concurso, na categoria mestrado, todas as dissertações, relatórios de estágio e projetos com vista à obtenção do grau de mestre já avaliadas e, na categoria doutoramento, dissertações de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro - seja em exclusivo ou englobada num estudo de âmbito nacional -, entre 1 de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2020.

Artigo 2º | Elegibilidade dos promotores

Não podem candidatar-se promotores pertencentes ao quadro de pessoal do Turismo do Centro de Portugal.

Artigo 3º | Condições de participação e apresentação de candidaturas

1. Para formalizar a candidatura, os interessados devem preencher o formulário do concurso que pode ser encontrado no link  https://forms.gle/mGoi5c147hgzfEbK8, para além de enviar um mail com o nome completo do(a) candidato(a) e o título da tese/relatório/projeto (mestrado ou doutoramento), para goncalo.gomes@turismodocentro.pt, no qual se devem anexar os seguintes documentos:

a. Resumo de 8 páginas, no máximo, que inclua a problematização do tema contemplado, as principais conclusões e a metodologia utilizada;

b. cópia da dissertação, relatório ou projeto (em formato pdf) ou link para o respetivo download.

2. As submissões devem ser efetuadas até às 23.59 do dia 31 de março de 2021[alterado a 12-03-2021].

3. Qualquer candidatura submetida numa data posterior ao prazo estipulado no ponto anterior não será considerada.

Artigo 4º | Processo de Avaliação

1. Se o número de candidaturas em qualquer uma das categorias a concurso for superior a 5, estas serão objeto de uma análise prévia e seleção por parte de um Júri Preliminar.

2. O Júri Preliminar será composto por um painel designado pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

3. O Júri Preliminar, se se verificarem as condições previstas no ponto 1, selecionará um máximo de cinco candidaturas, de cada uma das categorias, que serão designadas como finalistas.

4. A decisão do Júri Preliminar será tomada até ao dia 30 de abrilde 2021, sendo imediatamente comunicada a todos os candidatos.

5. O Júri Final será composto por elementos ligados ao ensino superior e/ou com experiência em projetos na área do turismo, desenvolvimento empresarial, inovação ou empreendedorismo, designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

6. Cada membro do Júri Final avaliará as teses de acordo com os seguintes critérios e pontuação, sendo, cada um, livre de estabelecer subcritérios:

Critério A – Impacto da tese nas empresas turísticas e/ou nas entidades públicas com competências no setor (0 a 5 pontos)

Critério B – Qualidade científica (0 a 5 pontos)

Critério C – Originalidade dos trabalhos (0 a 5 pontos)

Critério D – Incidência na região Centro (0 a 5 pontos)

7. A pontuação final de cada candidatura será definida pela média da pontuação atribuída por cada um dos membros do Júri Final.

8. O vencedor de cada categoria será a candidatura com a média ponderada mais elevada.

9. Em caso de igualdade entre candidaturas prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério A. No caso de a igualdade persistir após aplicação do primeiro fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério B. No caso de a igualdade persistir após aplicação do segundo fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério D.

10. A decisão do Júri Final será anunciada até ao dia 31 de maio de 2021nas seguintes páginas:

www.investenocentro.blogspot.pt

https://www.facebook.com/apoioinvestimentoturistico

Artigo 5º. | Prémios [alterado no dia 03-03-2021]

1. Ao vencedor do Concurso de Teses Académicas na vertente Doutoramento será atribuído um prémio de 1.000,00 euros

2. Ao vencedor do Concurso de Teses Académicas na vertente Mestrado será atribuído um prémio de 500,00 euros

3. O Júri poderá não atribuir os Prémios ou, eventualmente, decidir a sua partilha por várias teses concorrentes, caso em que o valor pecuniário será dividido pelo número de teses vencedoras.

Artigo 6º. | Disposições finais

1. As decisões do Júri Preliminar e do Júri Final são soberanas e não existe possibilidade de recurso.

2. A Organização poderá alterar o presente regulamento, bem como a composição quer do Júri Preliminar, quer do Júri Final, após definição e comunicação do mesmo, devendo publicitar convenientemente tais alterações, através dos meios de comunicação definidos no artigo 4.º.

3. No caso de existir alguma ligação entre qualquer membro do Júri Intermédio ou Final e o/a autor(a) de alguma tese a concurso, seja uma ligação familiar direta, participação na elaboração das teses ou ligação profissional direta, passada ou presente, o membro do Júri não avaliará essa tese.

4. Informações adicionais ou pedido de esclarecimentos podem ser efetuados para goncalo.gomes@turismodocentro.pt

cofinanciado

Notícias 2020

20-05-2020

Jorge Rodrigues faz parte do júri final da presente quarta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

jorge rodrigues

O júri final vai selecionar a tese de mestrado vencedora. Este ano, a totalidade das candidaturas incidiu na categoria de mestrado, pelo que não será atribuído o prémio relativo à categoria de doutoramento.

Na avaliação serão analisados critérios como o Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor, a qualidade científica, a originalidade dos trabalhos e a incidência na região Centro.
Os resultados serão anunciados no final deste mês.

Jorge Rodrigues é licenciado em Engenharia Agronómica, com área vocacional em Agropecuária e tem uma pós-graduação em Segurança em Desportos de Natureza e Aventura.

É coordenador Geral da ADIRN – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte, diretor Geral da TEMPLAR – Rotas e Destinos Turisticos, Lda, gestor da Formação Profissional da ADIRN e coordenador de projetos de cooperação nacional e transnacional.

É membro do Conselho Estratégico da CIMT (Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo), da Comissão de Acompanhamento do CEDI ( Conselho Estratégico da CIMT), do Grupo de Trabalho “Turismo” do Médio Tejo da CIMT, da Comissão de Acompanhamento do Programa da Rede Rural Nacional e do Conselho de Gestão da ENCB – Estação Náutica do Castelo de Bode.

É formador Interno na ADIRN, em diversas componentes da área de formação –Turismo e Lazer, Agricultura e instrutor de Mergulho PADI / MASTER Scuba Diver Trainer.

É ainda formador Externo na CITEFORMA, em diversas componentes da área de formação –Turismo e Lazer e coordenador e formador de Ações de Formação Profissional desenvolvidas em Cabo Verde, em diversas componentes da área de formação –Turismo e Lazer; Produção Agrícola e Animal.

É director da Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas e presidente da Direção da AETCB – Associação de Empresários de Turismo do Castelo de Bode

Coordena Programas de Desenvolvimento Rural e Local, aplicados no Ribatejo Norte desde 1991, nomeadamente: PIC - LEADER I / PIC - LEADER II / PIC - LEADER +, AGRIS / VALTEJO, POPH, SP3 – PRODER, PRRN / INTERREG / PIVUT, DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária e CLDS – Contrato Local de Desenvolvimento Social.

Coordena ainda o Projecto “Qualificação do Turismo Activo – Sustentável e Ambiente” desde 2001.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

18-05-2020

Frederico Lucas faz parte do júri final da presente quarta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

frederico lucas

O júri final vai selecionar a tese de mestrado vencedora. Este ano, a totalidade das candidaturas incidiu na categoria de mestrado, pelo que não será atribuído o prémio relativo à categoria de doutoramento.

Na avaliação serão analisados critérios como o Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor, a qualidade científica, a originalidade dos trabalhos e a incidência na região Centro.

Os resultados serão anunciados no final deste mês.

Frederico Lucas é empreendedor social na área da competitividade territorial e orador motivacional de empreendedorismo. É ativista de uma economia social lucrativa: lucros sustentáveis com benefícios sociais.

Atualmente, é gestor da consultora luxemburguesa Grous Partners, dedicada à promoção de investimentos em meio rural.

É igualmente cofundador e coordenador do Programa Novos Povoadores, organização que patrocinou a instalação de mais de 200 empresas em território rural, com uma taxa efectiva de sucesso superior a 90%.

É editor do guia “Investir à la Campagne au Portugal” e dinamizador do canal de informação @ruraltalks.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

14-05-2020

Manuel Salgado faz parte do júri final da presente quarta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

manuel salgado

O júri final vai selecionar a tese de mestrado vencedora. Este ano, a totalidade das candidaturas incidiu na categoria de mestrado, pelo que não será atribuído o prémio relativo à categoria de doutoramento.

Na avaliação serão analisados critérios como o impacto da tese nas empresas turísticas da Região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor, a qualidade científica, a originalidade dos trabalhos e a incidência na região Centro.

Os resultados serão anunciados no final deste mês.

Manuel Salgado é vice-Presidente do Instituto Politécnico da Guarda e Professor Adjunto na Escola Superior de Turismo e Hotelaria. Doutor em Turismo pela Universidade de Aveiro e diretor do mestrado em Gestão e Sustentabilidade no Turismo.

É também membro integrado em centro de investigação GOVCOPP/UA no grupo Turismo e Desenvolvimento, membro colaborador do CiTUR Guarda, membro da CAE do ES Politécnico e da CAE do ES Universitário da A3ES no âmbito da avaliação e acreditação de cursos da área do Turismo e membro no grupo de peritos da FCT para a Agenda “Turismo, Hospitalidade e Gestão do Lazer”.

Colabora com várias IES na área do Turismo, designadamente UA (DEGEIT), IPLeiria (ESTM), IPC (ESEC) e IPP (ESEIG).

Possui diversos artigos e investigação na área da educação e formação em Turismo, no planeamento e desenvolvimento turístico, tendo também apresentado comunicações no âmbito do Turismo em diversos tipos de eventos técnicos e científicos nacionais e internacionais.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

30-03-2020

Ana L. Melo faz parte do júri intermédio da presente quarta edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

Ana l melo

O júri intermédio vai selecionar as cinco teses finalistas de mestrado e de doutoramento.

Ana I. Melo é Licenciada e Mestre em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Doutorada em Ciências Sociais pela Universidade de Aveiro (Doutoramento Europeu).

É, atualmente, professora Coordenadora na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda da Universidade de Aveiro (ESTGA-UA), onde leciona várias disciplinas nas áreas da Economia e da Gestão e onde dirige a Licenciatura em Gestão Pública.

É investigadora no Centro de Investigação de Políticas do Ensino Superior (CIPES) e investigadora externa na Unidade de Investigação em Governança, Competitividade e Políticas Públicas (GOVCOPP), colaborando em vários projetos de investigação.
Os seus interesses de investigação atuais recaem sobre a medição e gestão do desempenho e sobre sistemas territoriais de inovação.

O Concurso de Teses de Mestrado e de Doutoramento, organizado anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, tem como objetivo valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

26-02-2020

PREÂMBULO

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da quarta edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.

Artigo 1º | Elegibilidade

Podem concorrer ao presente concurso, na categoria mestrado, todas as dissertações, relatórios de estágio e projetos com vista à obtenção do grau de mestre já avaliadas e, na categoria doutoramento, dissertações de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro, entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2019.

Artigo 2º | Elegibilidade dos promotores

Não podem candidatar-se promotores pertencentes ao quadro de pessoal do Turismo do Centro de Portugal.

Artigo 3º | Condições de participação e apresentação de candidaturas

1. Para formalizar a candidatura, os interessados devem preencher o formulário do concurso que pode ser encontrado no link https://forms.gle/5G5wdn2qE1taBxde9, para além de enviar um mail com o nome completo do(a) candidato(a), contacto telefónico e o título da tese/relatório/projeto (mestrado ou doutoramento), para goncalo.gomes@turismodocentro.pt, no qual se devem anexar os seguintes documentos:

a. resumo (em formato pdf) de 5 a 8 páginas que inclua a problematização do tema contemplado, as principais conclusões e a metodologia utilizada;

b. cópia da dissertação, relatório ou projeto (em formato pdf) ou link para o respetivo download.

2. As submissões devem ser efectuadas até às 23.59 do dia 31 de março de 2020 [alterado a 16 de março de 2020].

3. Qualquer candidatura submetida numa data posterior ao prazo estipulado no ponto anterior não será considerada.

Artigo 4º | Processo de Avaliação

1. Se o número de candidaturas em qualquer uma das categorias a concurso for superior a 5, estas serão objeto de uma análise prévia e seleção por parte de um Júri Preliminar.

2. O Júri Preliminar será composto por um painel designado pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

3. O Júri Preliminar, se se verificarem as condições previstas no ponto 1, selecionará um máximo de cinco candidaturas, de cada uma das categorias, que serão designadas como finalistas.

4. A decisão do Júri Preliminar será tomada até ao dia 30 de abril de 2020 [alterado a 8 de abril de 2020], sendo imediatamente comunicada a todos os candidatos.

5. O Júri Final será composto por elementos ligados ao ensino superior e/ou com experiência em projetos na área do turismo, desenvolvimento empresarial, inovação ou empreendedorismo, designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

6. Cada membro do Júri Final avaliará as teses de acordo com os seguintes critérios e pontuação:

Critério A – Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor (0 a 5 pontos)

Critério B – Qualidade científica (0 a 5 pontos)

Critério C – Originalidade dos trabalhos (0 a 5 pontos)

Critério D – Incidência na região Centro (0 a 5 pontos)

7. A pontuação final de cada candidatura será definida pela média da pontuação atribuída por cada um dos membros do Júri Final.

8. O vencedor de cada categoria será a candidatura com a média ponderada mais elevada.

9. Em caso de igualdade entre candidaturas prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério A. No caso de a igualdade persistir após aplicação do primeiro fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério B. No caso de a igualdade persistir após aplicação do segundo fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério D.

10. A decisão do Júri Final será anunciada até ao dia 31 de maio de 2020 [alterado a 8 de abril de 2020] nas seguintes páginas:

www.investenocentro.blogspot.pt

https://www.facebook.com/apoioinvestimentoturistico

Artigo 5º. | Prémios

1. Ao vencedor da categoria doutoramento será atribuído um prémio de 1.000,00 euros (mil euros) líquidos.

2. Ao vencedor da categoria mestrado será atribuído um prémio de 500,00 euros (quinhentos euros) líquidos.

3. O Júri poderá não atribuir os Prémios ou, eventualmente, decidir a sua partilha por várias teses concorrentes, caso em que o valor pecuniário será dividido pelo número de teses vencedoras.

Artigo 6º. | Disposições finais

1. As decisões do Júri Preliminar e do Júri Final são soberanas e não existe possibilidade de recurso.

2. A Organização poderá alterar o presente regulamento, bem como a composição quer do Júri Preliminar, quer do Júri Final, após definição e comunicação do mesmo, devendo publicitar convenientemente tais alterações, através dos seus meios de comunicação.

3. No caso de existir alguma ligação entre qualquer membro do Júri Intermédio ou Final e o/a autor(a) de alguma tese a concurso, seja uma ligação familiar direta, participação na elaboração das teses ou ligação profissional direta, passada ou presente, o membro do Júri não avaliará essa tese.

4. Informações adicionais ou pedido de esclarecimentos podem ser efetuados para goncalo.gomes@turismodocentro.pt

Notícias 2019

02-05-2019

A tese de doutoramento "A Satisfação Turística: Uma Análise aos Turistas Estrangeiros que Visitam os Centros Históricos em Portugal", com autoria de Ana Sofia Duque, foi a vencedora da terceira edição do nosso concurso de teses académicas, na categoria de doutoramento.

vencedor doutoramento 2019

Segue-se um resumo introdutório da tese:

"Tendo como ponto de partida a importância crescente do setor do turismo, os objetivos definidos para este trabalho relacionaram-se com a avaliação global da experiência turística de quem visita Portugal, dando especial atenção à componente da satisfação turística.

Foi feita uma análise ao processo turístico, desde as motivações que estiveram na origem da viagem a Portugal, a análise da qualidade do destino/experiência, a avaliação da satisfação turística e por último, perceber se o destino em questão irá ser recomendado e se os turistas pensam revisitar o país.

De modo a alcançar os objetivos propostos, optou-se pela realização de inquéritos por questionário, a turistas não residentes em Portugal, durante os três meses que abrangem a época turística considerada alta – junho, julho e agosto, tendo a recolha da amostra sido feita em alguns centros históricos portugueses – Porto, Coimbra, Lisboa, Évora e Faro.

À semelhança de outros trabalhos desta natureza, esta investigação de doutoramento estruturou-se em duas componentes principais, uma mais teórica e uma prática. Na primeira parte (teórica) foram desenvolvidos diversos conceitos fundamentais para o estudo, tais como o de qualidade da experiência, satisfação turística e experiência turística. Como o principal objeto de estudo era a satisfação turística, houve o cuidado de estudar os seus antecedentes e consequentes, onde a montante encontramos o conceito de motivações turísticas e a jusante ficaram as componentes da fase pós-satisfação, que incluem a lealdade ao destino, mensurável a partir dos elementos intenção de revisitar e de recomendar.

Ainda na parte teórica da tese, no capítulo denominado Património, Cidade e Turismo, foram tratados os conceitos de cultura, património, turismo em espaços urbanos, centros históricos e turismo cultural, que possuem fortes ligações entre si, sendo por vezes impossível de abordar um isoladamente, também por isso foi explorada a importância dos binómios património-turismo e turismo-cidade. Seguiu-se a apresentação de diversos aspetos do património português, em concreto os que integram listas de classificação patrimoniais, a diferentes escalas, tais como as classificações a nível nacional, feitas pelo ICNF (no caso do património natural) e pela DGPC (no caso do património cultural), bem como a classificação a nível mundial, promulgada por entidades como a UNESCO. Quase a terminar este capítulo, a análise centrou-se no turismo e a sua relação com o meio urbano, sendo alvo de destaque a definição de turismo urbano e de turismo cultural, uma vez que a atividade turística nestes contextos é merecedora de alguns cuidados, nomeadamente com a gestão dos espaços urbanos, ordenamento do território e preocupações com a conservação do património.

Para terminar a componente teórica da investigação foram apresentados dados sobre Portugal, onde foi feito um enquadramento físico e sociodemográfico do território. Após a caracterização do espaço físico avançaram-se com aspetos relacionados com o turismo, tendo sido feita uma contextualização da atividade turística no país, desde as suas origens até ao presente, apresentando as diferentes fases atravessadas. Seguiu-se a identificação das características da oferta e da procura turística no país, culminando com a análise dos documentos estratégicos e orientadores produzidos na última década (o PENT, a revisão do PENT, a Estratégia 2020 e mais recentemente a Estratégia 2027).

A componente prática do estudo inclui um capítulo dedicado à metodologia, onde é feita a explicação de todas as decisões tomadas no âmbito da investigação e também um capítulo dedicado à apresentação, análise e discussão dos resultados obtidos, através dos elementos conseguidos na recolha de amostra efetuada. Neste ponto, apresentam-se em primeiro lugar elementos de estatística descritiva, que contemplam os dados sobre o perfil dos turistas que visitaram Portugal e sobre as características gerais da experiência turística, apresentando valores muito positivos referentes a todos os constructos analisados, como as motivações turísticas, qualidade da experiência, satisfação turística, lealdade ao destino e intenções de comportamento.

Na segunda parte deste capítulo encontra-se a análise estatística multivariada com análise de equações estruturais e nela são apresentados os diferentes testes feitos ao modelo resultante da análise factorial, são revelados os valores da consistência interna e de confiabilidade e são mencionados os ajustamentos que tiveram que ser feitos de modo a conseguir obter-se um modelo mais adequado, tendo em conta os objetivos do estudo.

O estudo termina com a apresentação de conclusões e o desenho de algumas considerações gerais sobre o tema em estudo".

A Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

02-05-2019

A tese de mestrado "Turismo acessível: a importância da formação na alteração das atitudes", com autoria de Nuno Cunha Leal, foi a vencedora da terceira edição do nosso concurso de teses académicas, na categoria de mestrado.

vencedor mestrado 2019

Segue-se um resumo introdutório da tese:

“A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, representa um ponto de viragem fulcral na consciencialização da sociedade para os problemas de acessibilidade, bem como da fruição da cultura e património, pelas pessoas com deficiência. O Artigo 30º reconhece o direito de todas as pessoas com deficiência a participar, em condições de igualdade com as demais na vida cultural, recreação, lazer e desporto (ONU, 2006).

Estima-se que 1.000 milhões de pessoas, cerca de 15% da população mundial, sofra de algum tipo de incapacidade (OMS, 2011). Na Europa este número ronda os 127 milhões de pessoas (Buhalis e Michopoulou, 2011; CE, 2013).

O tema do turismo acessível é, atualmente, um assunto de extrema importância e transversal ao resto das atividades económicas, por tratar-se de uma área interdisciplinar, multidisciplinar e transdisciplinar (Michopoulou, Darcy, Ambrose, e Buhalis, 2015).

Alguns autores afirmam que a adaptação da oferta ao turismo acessível contribui de forma inequívoca para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com necessidades especiais (Kastenholz, Eusébio, e Figueiredo, 2015). Nesse sentido, urge preparar os estudantes dos cursos de licenciatura e mestrado, da área científica do turismo, e futuros profissionais a operar no setor, para que estes consigam identificar e corresponder às necessidades deste tipo de turistas.

A área científica do turismo tem vindo a afirmar-se como um campo de investigação privilegiado para os académicos (Tribe, 2003). No entanto, em relação ao tema específico do turismo acessível, os trabalhos de investigação desenvolvidos nas últimas décadas eram escassos (Israeli, 2002; Shaw e Coles, 2004), uma vez que se entendia que este grupo correspondia a um mercado minoritário e que requeria demasiado investimento para ter êxito (Kastenholz et al., 2015). Atualmente, este panorama tem registado alterações significativas, confirmadas pelo interesse, cada vez maior, dos académicos nesta área de estudo, sendo que a grande maioria da produção científica foca a acessibilidade física (Shaw e Coles, 2004).

Uma procura pelos repositórios de artigos como o Scopus ou ResearchGate recorrendo a palavras-chave como “Accessible tourism”, “tourist with disability”, “impairment” evidencia a existência de um aumento da produção científica nesta área. Por outro lado, quando se associa palavras-chave como “attitudinal barriers”, “tourism”, “training” e “attitude change” o retorno de resultados quanto a trabalhos de investigação acerca destes é muito reduzido, ressaltando à vista um autor que tem dedicado grande parte dos seus trabalhos de investigação a este assunto – Simon Darcy. Efetivamente, a área científica da saúde é uma das principais produtoras de investigações acerca desta temática.

Da análise aos programas de grande parte dos cursos superiores de licenciatura e mestrado em turismo na Europa (Bizjak, Knezevic, e Cvetreznik, 2011), e em Portugal, conseguese perceber que, apesar da maior consciencialização e sensibilização da sociedade para os temas relacionados com a incapacidade, estes não refletem de forma explicita estas tendências, sendo apenas aflorados de forma superficial ao longo de algumas unidades curriculares dos planos de estudo.

Sabe-se que as atitudes negativas podem ser uma das mais poderosas barreiras ao acesso de pessoas com incapacidade à fruição do lazer (Bedini, 2000). Por esse motivo, urge analisar as atitudes dos estudantes dos cursos superiores de turismo, futuros quadros do setor, de forma a programar as unidades curriculares com competências que permitam identificar e responder às necessidades deste tipo de turistas”.

A Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

11-02-2019

premios entrega

A Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal continua a apostar na deteção e apoio às melhores ideias de negócio turístico gerados na região e na valorização do conhecimento científico produzido sobre a atividade turística no último ano, voltando a lançar dois concursos destinados a promover o empreendedorismo turístico no Centro de Portugal e a promover a difusão de informação junto das empresas e entidades gestoras dos destinos.

Prémio José Manuel Alves | Concurso de Empreendedorismo Turístico | 4.ª Edição

Este concurso destina-se à deteção e apoio a projetos inovadores no setor do Turismo com implementação na região Centro de Portugal, através do qual se pretende consagrar a melhor ideia de negócio no setor.

Ao vencedor do Concurso de Empreendedorismo Turístico será atribuído o Prémio José Manuel Alves, em homenagem ao percurso do ex-presidente da Região de Turismo do Centro, que esteve na génese da criação do gabinete de apoio ao investimento turístico, na região Centro de Portugal.

Consulte o regulamento neste link:

https://investenocentro.blogspot.com/2019/02/regulamento-da-4-edicao-do-concurso-de.html

Apresente a sua candidatura até 15 de março de 2019 no formulário disponível em:

https://goo.gl/forms/Fv1GLpOlWlcz5VVx2

Concurso de Teses Académicas 2018 | 3.ª edição

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da segunda edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.

Consulte o regulamento neste link:

https://investenocentro.blogspot.com/2019/02/regulamento-do-concurso-de-teses.html

Apresente a sua candidatura até 15 de março de 2019 no formulário disponível em:

https://goo.gl/forms/kxQ9NLYCUgtl40hv2

10-02-2019

PREÂMBULO

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da terceira edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.

Artigo 1º | Elegibilidade

Podem concorrer ao presente concurso, na categoria mestrado, todas as dissertações, relatórios de estágio e projetos com vista à obtenção do grau de mestre já avaliadas e, na categoria doutoramento, dissertações de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro, entre 1 de janeiro de 2018 e 31 de dezembro de 2018.

Artigo 2º | Elegibilidade dos promotores

Não podem candidatar-se promotores pertencentes ao quadro de pessoal do Turismo do Centro de Portugal.

Artigo 3º | Condições de participação e apresentação de candidaturas

1. Para formalizar a candidatura, os interessados devem preencher o formulário do concurso que pode ser encontrado no link https://goo.gl/forms/kxQ9NLYCUgtl40hv2, para além de enviar um mail com o nome completo do(a) candidato(a), contacto telefónico e o título da tese/relatório/projeto (mestrado ou doutoramento), para goncalo.gomes@turismodocentro.pt, no qual se devem anexar os seguintes documentos:
a. resumo (em formato pdf) de 5 a 8 páginas que inclua a problematização do tema contemplado, as principais conclusões e a metodologia utilizada;

b. cópia da dissertação, relatório ou projeto (em formato pdf) ou link para o respetivo download

2. As submissões devem ser efectuadas até às 23.59 do dia 15 de março de 2019.

3. Qualquer candidatura submetida numa data posterior ao prazo estipulado no ponto anterior não será considerada.

Artigo 4º | Processo de Avaliação

1. Se o número de candidaturas em qualquer uma das categorias a concurso for superior a 5, estas serão objeto de uma análise prévia e seleção por parte de um Júri Preliminar.

2. O Júri Preliminar será composto por um painel de três membros designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

3. O Júri Preliminar, se se verificarem as condições previstas no ponto 1, selecionará um máximo de cinco candidaturas, de cada uma das categorias, que serão designadas como finalistas.

4. A decisão do Júri Preliminar será tomada até ao dia 15 de abril de 2019, sendo imediatamente comunicada a todos os candidatos.

5. O Júri Final será composto por elementos ligados ao ensino superior e/ou com experiência em projetos na área do turismo, desenvolvimento empresarial, inovação ou empreendedorismo, designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

6. Cada membro do Júri Final avaliará as teses de acordo com os seguintes critérios e pontuação:

Critério A – Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor (0 a 5 pontos)

Critério B – Qualidade científica (0 a 5 pontos)

Critério C – Originalidade dos trabalhos (0 a 5 pontos)

Critério D – Incidência na região Centro (0 a 5 pontos)

7. A pontuação final de cada candidatura será definida pela média da pontuação atribuída por cada um dos membros do Júri Final.

8. O vencedor de cada categoria será a candidatura com a média ponderada mais elevada.

9. Em caso de igualdade entre candidaturas prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério A. No caso de a igualdade persistir após aplicação do primeiro fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério B. No caso de a igualdade persistir após aplicação do segundo fator de desempate, prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério D.

10. A decisão do Júri Final será anunciada até ao dia 30 de abril de 2019 nas seguintes páginas:

www.investenocentro.blogspot.pt

https://www.facebook.com/apoioinvestimentoturistico

Artigo 5º. | Prémios 

1. Ao vencedor da categoria doutoramento será atribuído um prémio de 1.000,00 euros (mil euros) líquidos.

2. Ao vencedor da categoria mestrado será atribuído um prémio de 500,00 euros (quinhentos euros) líquidos.

3. O Júri poderá não atribuir os Prémios ou, eventualmente, decidir a sua partilha por várias teses concorrentes.

Artigo 6º. | Disposições finais

1. As decisões do Júri Preliminar e do Júri Final são soberanas e não existe possibilidade de recurso.

2. A Organização poderá alterar o presente regulamento, bem como a composição quer do Júri Preliminar, quer do Júri Final, após definição e comunicação do mesmo, devendo publicitar convenientemente tais alterações, através dos seus meios de comunicação.

3. No caso de existir alguma ligação entre qualquer membro do Júri Intermédio ou Final e o/a autor(a) de alguma tese a concurso, seja uma ligação familiar direta, participação na elaboração das teses ou ligação profissional direta, passada ou presente, o membro do Júri não avaliará essa tese.

4. Informações adicionais ou pedido de esclarecimentos podem ser efetuados para goncalo.gomes@turismodocentro.pt

Notícias 2018

24-04-2018

liliana saraiva

Liliana Catarina Cruz Saraiva venceu a presente edição do concurso de teses de mestrado do Turismo Centro de Portugal.

A tese "O Turismo acessível e as empresas de animação turística em Portugal Continental" foi a que reuniu a maior pontuação, atribuída pelo Júri final do concurso, constituído por Conceição Carvalho, Rita Lavado e Alberto Martinho.

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses académicas (mestrado e doutoramento), com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

24-04-2018

jose lavrador

José Luís Pimentel Lavrador venceu a presente edição do concurso de teses de doutoramento do Turismo Centro de Portugal.

A tese " A Mesa entre os Homens - Comensalidade e Gastronomia nos textos bíblicos - Um discurso para os nossos tempos" recebeu a distinção após a avaliação do Júri final do concurso, constituído por Conceição Carvalho, Rita Lavado e Alberto Martinho.

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses académicas (mestrado e doutoramento), com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

09-04-2018

Conceição Carvalho faz parte do júri da segunda edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

conceicao carvalho

Licenciada em Economia pela Universidade Lusíada de Lisboa, Conceição Carvalho tem ainda uma pós-graduação (PAGE – Programa Avançado de Gestão para Executivos) na Católica Lisbon School of Business & Economics. Presentemente, está a tirar um Mestrado Executivo na mesma instituição, com especialização em Marketing Estratégico.

Conceição Carvalho já exerceu a função de consultora, professora do ensino secundário, técnica Superior de Desenvolvimento da BeiraLusa – Agência de Desenvolvimento Regional da Beira Interior, coordenadora Financeira e de Recursos Humanos da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), vogal de Direção do Instituto Pedro Nunes (IPN) e diretora da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB).

Presentemente, é secretária técnica (dirigente) do Programa Operacional da Região Centro (Centro 2020|Portugal 2020) nas áreas do conhecimento, inovação e competitividade.

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

A decisão do Júri será anunciada até ao dia 22 de abril de 2018.

09-04-2018

Adriana Rodrigues faz parte do júri intermédio da segunda edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

adriana rodrigues teses

Foram apresentadas 17 candidaturas - 16 teses de mestrado e uma de doutoramento - que foram validadas na totalidade. O júri intermédio - composto por três elementos - vai selecionar cinco das 16 teses de mestrado para passarem à fase final. De acordo com o regulamento, dado que só houve uma tese de doutoramento, esta será avaliada directamente pelo Júri Final.

Licenciada em Psicologia pela Universidade de Coimbra, Adriana Rodrigues tem um diploma de Estudos Avançados na Universidade de Santiago de Compostela e um doutoramento em Psicologia Social Aplicada aos Contextos Organizacional e Político-Jurídicos, também nesta última instituição de ensino, com o tema "What makes Oporto the European Best Destination: A muldimensional approach".

Já desempenhou a função de técnica de Recursos Humanos no Grupo Unicer, técnica de Recursos Humanos e Executive Search no Grupo Visabeira, diretora de Desenvolvimento Organizacional no Instituto Planeamento e Desenvolvimento Turismo (IPDT) e vereadora na Câmara Municipal de Vale de Cambra.

Presentemente, é chefe do Núcleo Administração Geral e Comunicação do Turismo Centro de Portugal.

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

A decisão do Júri será anunciada até ao dia 22 de abril de 2018.

06-04-2018

Alexandra Rodrigues faz parte do júri intermédio da segunda edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

Alexandra Rodrigues

Foram apresentadas 17 candidaturas - 16 teses de mestrado e uma de doutoramento - que foram validadas na totalidade.
O júri intermédio - composto por três elementos - vai selecionar cinco das 16 teses de mestrado para passarem à fase final.
De acordo com o regulamento, dado que só houve uma tese de doutoramento, esta será avaliada directamente pelo Júri Final.

Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Alexandra Rodrigues obteve ainda uma pós-graduação e um mestrado em Economia Financeira na mesma instituição de ensino.

Exerceu as funções de técnica superior de estatística no Gabinete de Estudos Regionais da Direcção Regional do Centro do Instituto Nacional de Estatística (INE), coordenadora do Núcleo de Estudos da Direcção Regional do Centro do INE e técnica superior de estatística no Serviço de Estatísticas Territoriais do INE.
É, presentemente, directora de Serviços do Desenvolvimento Regional na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Alexandra Rodrigues foi também coordenadora nacional e representante portuguesa no Eurostat do projecto “Urban Audit”, professora equiparada a assistente em regime de tempo parcial na Universidade Internacional da Figueira da Foz, no curso de Gestão e no Instituto Superior Bissaya Barreto, nos cursos de Ciências Empresariais e Gestão e Administração Pública.
Publicou cinco artigos na revista Cadernos Regionais do Instituto Nacional de Estatística - Direcção Regional do Centro sobre Economia Regional .

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

A decisão do Júri será anunciada até 22 de Abril.

29-03-2018

Alberto Martinho faz parte do júri da segunda edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

Alberto Martinho

Licenciado em Ciências Sociais e Políticas na Universidade Técnica de Lisboa, Alberto Martinho concluiu também um mestrado em Sociologia na Universidade de Aix-Marseille e um doutoramento em Antropologia social e Cultural, na Universidade de Nice.

Publicou artigos na Revista Geographica (Lisboa), Revista de Gestão e Desenvolvimento Social (Viseu), Revue Géographique des Pyrénees et Du Sud Ouest (Toulose) e Revista de História Económica e social (Lisboa).

Alberto Martinho continua a desenvolver investigação no meio social rural, nos domínios da Antropologia Cultural e Social e da Sociologia Rural. Faz também parte do grupo de docentes que, em 1985, criou a Licenciatura de Gestão e Desenvolvimento Social na Universidade Católica Portuguesa (Centro Regional das Beiras, em Viseu).
Desde 2015, Alberto Martinho faz parte dos corpos sociais das Aldeias de Montanha.

A Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.
A decisão do Júri será anunciada até ao dia 22 de abril de 2018.

26-03-2018

Rita Lavado faz parte do júri da segunda edição do Concurso de Teses Académicas do Turismo Centro de Portugal.

rita lavado

Licenciada em Gestão de Empresas Turísticas pela ESHTE, Rita Lavado iniciou a sua carreira profissional no setor do turismo em 1999, no então Instituto de Financiamento e Apoio ao Turismo, onde desempenhou tarefas no Gabinete de Apoio ao Investidor em Turismo.

Ao longo do seu percurso profissional, já no Turismo de Portugal, I.P., assumiu a coordenação da Equipa das Agências e Atividades Turísticas, tendo, no âmbito das suas funções, acompanhado as alterações legislativas das empresas de animação turística e das agências de viagens e turismo e desenvolvido o Registo Nacional dos Agentes de Animação Turística e o Registo Nacional das Agências de Viagens e Turismo.

Recentemente, Rita Lavado foi nomeada coordenadora da Equipa Multidisciplinar para a Valorização e Promoção Turística do Interior, cujo principal foco no âmbito da Estratégia Nacional de Turismo 2027 se centra na coesão territorial, nomeadamente no alargamento da atividade turística a todo o território nacional e na promoção do turismo como fator de coesão social.

A Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal organiza, anualmente, este concurso de teses de mestrado e de doutoramento, com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

A decisão do júri será anunciada até 22 de Abril.

06-01-2018

PREÂMBULO 

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da segunda edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.

Artigo 1º | Elegibilidade das teses

Podem concorrer ao presente concurso, na categoria mestrado, todas as teses de mestrado e relatórios de estágio com vista à obtenção do grau de mestre e, na categoria doutoramento, teses de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro, entre 1 de janeiro de 2017 e 31 de dezembro de 2017.

Artigo 2º | Elegibilidade dos promotores

Não podem candidatar-se promotores pertencentes ao quadro de pessoal do Turismo do Centro de Portugal.

Artigo 3º | Condições de participação e apresentação de candidaturas

Para participar basta preencher o formulário do concurso que pode ser encontrado no link https://goo.gl/forms/OyccVkq9H7prNeA32), para além de enviar um mail com o nome completo do(a) candidato(a), contacto telefónico e o título da tese/relatório (mestrado ou doutoramento), para goncalo.gomes@turismodocentro.pt, no qual se devem anexar os seguintes documentos:

a. resumo (em formato pdf) de 5 a 8 páginas que inclua a problematização do tema contemplado, as principais conclusões e a metodologia utilizada;

b. cópia da tese (em formato pdf) ou link para o download da tese.

2. As submissões devem ser efectuadas até às 23.59 do dia 16 de março de 2018.

3. Qualquer candidatura submetida numa data posterior ao prazo estipulado no ponto anterior não será considerada.

Artigo 4º | Processo de Avaliação

1. Se o número de candidaturas em qualquer uma das categorias a concurso for superior a 5, estas serão objeto de uma análise prévia e seleção por parte de um Júri Preliminar.

2. O Júri Preliminar será composto por um painel de três membros designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

3. O Júri Preliminar, se se verificarem as condições previstas no ponto 1, selecionará um máximo de 5 candidaturas, de cada uma das categorias, que serão designadas como finalistas.

4. A decisão do Júri Preliminar será tomada até ao dia 31 de março de 2018 e será comunicada a todos os candidatos até ao dia 8 de abril de 2018.

5. O Júri Final será composto por elementos ligados ao ensino superior e/ou com experiência em projetos na área do turismo, desenvolvimento empresarial, inovação ou empreendedorismo, designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

6. Cada membro do Júri Final avaliará as teses de acordo com os seguintes critérios e pontuação:

Critério A – Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor (0 a 5 pontos)

Critério B – Qualidade científica (0 a 5 pontos)

Critério C – Originalidade dos trabalhos (0 a 5 pontos)

Critério D – Incidência na região Centro (0 a 5 pontos)

7. A pontuação final de cada candidatura será definida pela média da pontuação atribuída por cada um dos membros do Júri Final.

8. O vencedor de cada categoria será a candidatura com a média ponderada mais elevada.

9. Em caso de igualdade entre candidaturas prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério A.

10. A decisão do Júri Final será anunciada até ao dia 22 de abril de 2018 nas seguintes páginas:

www.investenocentro.blogspot.pt

https://www.facebook.com/Apoio-ao-Investimento-Turístico-1154763271309287

Artigo 5º. | Prémios

1. Ao vencedor da categoria doutoramento será atribuído um prémio de 1.000,00 euros (mil euros) líquidos.

2. Ao vencedor da categoria mestrado será atribuído um prémio de 500,00 euros (quinhentos euros) líquidos.

3. O Júri poderá não atribuir os Prémios ou, eventualmente, decidir a sua partilha por várias teses concorrentes.

Artigo 6º. | Disposições finais

1. As decisões do Júri Preliminar e do Júri Final são soberanas e não existe possibilidade de recurso.

2. A Organização poderá alterar o presente regulamento, bem como a composição quer do Júri Preliminar, quer do Júri Final, após definição e comunicação do mesmo, devendo publicitar convenientemente tais alterações, através dos seus meios de comunicação.

3. No caso de existir alguma ligação entre qualquer membro do Júri Intermédio ou Final e o/a autor(a) de alguma tese a concurso, seja uma ligação familiar direta, participação na elaboração das teses ou ligação profissional direta, passada ou presente, o membro do Júri não avaliará essa tese.

4. Informações adicionais ou pedido de esclarecimentos podem ser efetuados para goncalo.gomes@turismodocentro.pt.

Notícias 2017

15-03-2017

O Júri final dos Concursos de Teses Académicas, presidido por António Martins, em representação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro, determinou que a tese "Turismo em família: a importância do Turismo para famílias economicamente carenciadas", da autoria de Joana Inês Silva de Lima é a vencedora da categoria Tese de Doutoramento, tendo sido determinante a pontuação obtida no critério "Originalidade dos trabalhos".

O vencedor da categoria Tese de Mestrado foi André Inácio Teixeira Pedrosa com a tese "Definição de percursos turísticos cicláveis na Região de Aveiro com recurso aos sistemas de informação geográfica", que beneficiou de uma pontuação decisiva no critério "Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor", determinante no desempate com a tese "Destination readiness to the needs and demands of millennials: Centro de Portugal case study", de Tiago José Rodrigues Lopes, de acordo com o regulamento do concurso.

Os prémios relativos aos Concursos de Teses Académicas e ao Concurso de Empreendedorismo Turístico | Prémio José Manuel Alves serão entregues no “Vê Portugal” - 4.º Fórum de Turismo Interno, que se realiza de 29 a 31 de maio, em Leiria.

Notícias 2016

06-12-2016

PREÂMBULO

Com o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico, a Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal promove a realização da primeira edição de um concurso de teses de mestrado e de doutoramento.

Artigo 1.º | Elegibilidade das teses

Podem concorrer ao presente concurso, na categoria mestrado, todas as teses de mestrado e relatórios de estágio com vista à obtenção do grau de mestre e, na categoria doutoramento, teses de doutoramento já defendidas e avaliadas, cujo tema incida sobre o setor do turismo, preferencialmente na região Centro, entre 1 de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2016.

Artigo 2.º | Elegibilidade dos promotores

Não podem candidatar-se promotores pertencentes ao quadro de pessoal do Turismo do Centro de Portugal, nem os seus familiares.

Artigo 3.º | Condições de participação e apresentação de candidaturas

Para participar basta enviar um mail com o nome completo do(a) candidato(a), contacto telefónico, nome do(a) orientador(a), instituição de ensino onde foi realizada a tese, título e tipo de tese/relatório (mestrado ou doutoramento), para goncalo.gomes@turismodocentro.pt. Para além do preenchimento do formulário do concurso, que pode ser encontrado no link https://goo.gl/forms/LTjvnnLjop8TJ7YS2, deve incluir-se no mesmo mail (em anexo) os seguintes documentos:

a. abstract da tese (em formato pdf) (entre 250 a 350 palavras e incluir pelo menos 5 palavras-chave);

b. resumo (em formato pdf) de 5 a 8 páginas que inclua a problematização do tema contemplado, as principais conclusões e a metodologia utilizada;

c. cópia da tese (em formato pdf) ou link para o download da tese.

2. As submissões devem ser efectuadas até às 23.59 do dia 31 de janeiro de 2017.

3. Qualquer candidatura submetida numa data posterior ao prazo estipulado no ponto anterior não será considerada.

Artigo 4.º | Processo de Avaliação

1. Se o número de candidaturas em qualquer uma das categorias a concurso for superior a 5, estas serão objeto de uma análise prévia e seleção por parte de um Júri Preliminar.

2. O Júri Preliminar será composto por um painel de três membros designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

3. O Júri Preliminar, se se verificarem as condições previstas no ponto 1, selecionará um máximo de 5 candidaturas, de cada uma das categorias, que serão designadas como finalistas.

4. A decisão do Júri Preliminar será tomada até ao dia 10 de fevereiro de 2017 e será comunicada a todos os candidatos até ao dia 12 de fevereiro de 2017.

5. O Júri Final será composto por elementos ligados ao ensino superior e/ou com experiência em projetos na área do desenvolvimento empresarial, inovação e empreendedorismo, designados pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

6. Cada membro do Júri Final avaliará as teses de acordo com os seguintes critérios e pontuação:

Critério A – Impacto da tese nas empresas turísticas da região Centro de Portugal e/ou nas entidades públicas com competências no setor (0 a 5 pontos)

Critério B – Qualidade científica (0 a 5 pontos)

Critério C – Originalidade dos trabalhos (0 a 5 pontos)

Critério D – Incidência na região Centro (0 a 5 pontos)

7. A pontuação final de cada candidatura será definida pela média da pontuação atribuída por cada um dos membros do Júri Final.

8. O vencedor de cada categoria será a candidatura com a média ponderada mais elevada.

9. Em caso de igualdade entre candidaturas prevalecerá a candidatura com maior pontuação no Critério A.

10. A decisão do Júri Final será anunciada em www.investenocentro.blogspot.pt até ao final do mês de fevereiro de 2017.

Artigo 5.º | Prémios

1. Ao vencedor da categoria doutoramento será atribuído um prémio de 1.000,00 euros (mil euros).

2. Ao vencedor da categoria mestrado será atribuído um prémio de 500,00 euros (quinhentos euros).

3. Aos vencedores das categorias mestrado e doutoramento será atribuído um prémio que consiste na estadia em um empreendimento turístico de 5 estrelas da região Centro de Portugal, com o patrocínio da Visabeira Turismo e do Hotel Stroganov.

4. O Júri poderá não atribuir os Prémios ou, eventualmente, decidir a sua partilha por várias teses concorrentes.

Artigo 6.º | Disposições finais

1. As decisões do Júri Preliminar e do Júri Final são soberanas e não existe possibilidade de recurso.

2. A Organização poderá alterar o presente regulamento, bem como a composição quer do Júri Preliminar, quer do Júri Final, após definição e comunicação do mesmo, devendo publicitar convenientemente tais alterações, através dos seus meios de comunicação.

3. Informações adicionais ou pedido de esclarecimentos podem ser efetuados para goncalo.gomes@turismodocentro.pt.