Edifício de características maneiristas construído na primeira metade do séc. XVII. O antigo solar pertenceu ao Conselheiro Morais de Carvalho que vendeu o imóvel à Câmara Municipal. No séc. XX, sofreu obras para instalação da Biblioteca Municipal.