Enquadramento arquitetónico e urbano, com ampla fachada onde se destacam duas imponentes entradas e nove varandas de sacada, encimadas por varanda corrida. A sua história de construções medievais, transformada em habitação setecentista, posteriormente restaurada na segunda metade do séc. XIX, por José de Sousa Gonzaga, que a ofereceu em dote a sua única filha, tendo permanecido desde então na posse e usufruto da sua descendência, como habitação da família.

Horário:

Visitas com marcação prévia.

Entrada/Entrance: 10 euros

Mín. 10 pessoas – Máx. 20 pessoas