Construída no séc. XVII, apresenta um modelo maneirista de gosto flamengo. No interior, destacam-se elementos barrocos da segunda metade do séc. XVIII, como a talha do retábulo da capela fronteira.