Notável obra da renascença, estátua orante de Duarte Lemos, executada por Hodart; retábulos do séc. XVII, esculturas (séc. XV e XVI). Nas proximidades da Igreja encontra-se o pelourinho do século XVI.

A capela-mor é coberta por abóbada de nervuras, com chaves decoradas com florões, excepto a central, que ostenta o escudo dos Lemos. Possuindo ao centro retábulo de talha com telas figurativas de temática franciscana, proveniente do extinto convento de Serém, a capela-mor foi o espaço escolhido para albergar o panteão da família Lemos.