A Igreja de São Gião, é a mais interessante descoberta recente do património religioso português e considerada um dos templos cristãos mais antigos do território nacional e mesmo da península Ibérica. Foi descoberta, em 1961 na Quinta de São Gião, a 5 km a sul da Nazaré, na freguesia de Famalicão, junto às dunas e a cerca de 500 metros do mar.
O atual templo, apresentando características arquitetónicas asturianas, terá sido reconstruído sobre o que restava de um pequeno cenóbio de monges cristãos do período visigótico, que aqui terá mantido o seu local de residência durante o período de ocupação muçulmana. Este primitivo templo teria sido erguido, durante o período visigótico, no local antes ocupado por um templo romano dedicado a Neptuno.