Em 1131, foi fundada pelos cónegos regrantes de Santo Agostinho. Da segunda metade no século XVI, são datados a Sala do Capítulo e corpo da Igreja com mestria de Diogo de Boutaca. No altar-mor, destaque para os Túmulos de D. Afonso Henriques e D. Sancho I, com estátuas jacentes de Nicolau de Chanterenne. Do mesmo autor, destaque para o púlpito datado de 1521. O Claustro de 1517, de estilo Manuelino, faz jus àquele que é o verdadeiro estilo português. O portal da autoria de Diogo de Castilho, remonta a 1523 e sustém esculturas de João de Ruão e Nicolau de Chanterenne. O Arco Triunfal, de José Couto, surge apenas no início do séc. XIX. A Sacristia Maneirista, construída, posteriormente, entre 1622 e 1624, contém pinturas inéditas de Grão Vasco e Cristóvão de Figueiredo. Do período barroco, 1719/1724, realça-se um esplêndido órgão do entalhador Francês, Lorete.

Horário:
Segunda a Sábado: 11h30 | 16h30
Domingo e feriados religiosos: 13h00 | 17h00
Feriados civis: sob consulta
Encerra: 1 de janeiro, Domingo de Páscoa, Cortejo da Queima das Fitas, Dia de Corpo de Deus, Cortejo da Latada e 25 dezembro.