Imponente edifício do século XIX que substituiu o antigo convento da Congregação do Oratório, da Ordem de São Filipe de Néri ou dos Néris, construído no século anterior e destruído num incêndio em 1841. Da construção primitiva podem ainda ver-se os claustros, a sacristia e as curiosas “escadas suspensas” que uma original construção faz apoiar apenas no topo dos patamares. No interior da igreja destaca-se o monumental órgão de tubos do início do século XIX, proveniente da catedral. Na sacristia pode ver-se, entre outros elementos artísticos, uma grande tela original do pintor viseense António José Pereira (1821-1895) representando a Última Ceia.