Fundado em janeiro de 2010, o espaço museológico pretende dar a conhecer um pouco mais sobre a passagem por Vermoil do historiador João de Barros e mostrar a história e vida das gentes da freguesia.
O espaço intemporal inicia o seu percurso nos finais do século I, com espólio recolhido nos vários lugares da freguesia que estiveram sob ocupação romana. Entre o espólio, destaque para um altar e uma pedra tumular. Segue-se uma coletânea de textos medievais sobre os primórdios de Vermoil, o historial de João de Barros, assim como, uma coleção das suas principais obras. Reúne também uma vasta coleção de arte sacra e livros religiosos impressos em folha de algodão, alguns do século XVIII. A última parte da coleção é dedicada às gentes da terra, às suas principais atividades – tanoaria, tecelagem, florestal e agricultura – e ao historial das suas associações.

Visitas só com marcação prévia.