“O Mosteiro de São Marcos de Coimbra era masculino, situava-se na quinta de São Marcos, freguesia de São Silvestre do Campo, no concelho e diocese de Coimbra, e pertencia à Ordem e Congregação de São Jerónimo.
A fundação do Mosteiro está ligada à capela instituída por testamento de João Gomes da Silva, em 1441, e confiscada pela coroa, sob a administração de Aires Gomes da Silva, filho do instituidor, partidário do infante D. Pedro.
Em 1451, a 28 de Julho, graças à intervenção de D. Beatriz de Meneses, viúva de Aires Gomes e camareira-mor da rainha D. Isabel, a capela voltou à posse da família. D. Beatriz doou a administração da capela e o lugar de São Marcos aos religiosos da Ordem de São Jerónimo, de que eram representantes frei João Velho, prior do Mosteiro de São Jerónimo do Mato, e frei Bernardo de Braga. Esta doação fez-se com a condição de que fosse fundado um mosteiro da mesma Ordem, na quinta vinculada com outras à mesma capela, e que fossem cumpridas as suas obrigações. Nesse ano, a 3 de Agosto, a fundação foi autorizada por D. Afonso V, que mandou entregar-lhe os bens confiscados a Aires Gomes da Silva, e lhe acrescentou a doação dos matos em volta do cerco. A Família dos Silvas manteve a sua protecção ao Mosteiro doando-lhe vários bens. Em 1452, frei João Velho, prior do Mosteiro, tomou posse da capela, mantendo o cargo de por 10 anos. O Mosteiro recebeu os padroados das igrejas de Vagos em 1464 e de Santar em 1480, os bens de Condeixa-a-Nova em 1478, de Montemor em 1503 e 1516, e os de Quimbres por volta de 1600. Mestre Gil de Sousa orientou as obras de construção do Mosteiro, começadas cerca de 1453. Nela participaram também Diogo de Castilho, Nicolau Chanterene e João de Ruão…”- texto retirado do site http://digitarq.arquivos.pt/detail- da Torre do Tombo

Com a extinção das ordens religiosas em 1834, o convento é vendido a particulares, tendo sido destruído por um incêndio em 1860, com exceção da igreja e casa da botica. Com a aquisição pela Casa de Bragança o convento é recuperado em meados do séc. XX. Em 1976 passou para a posse da Universidade de Coimbra.

Horário:
abril a setembro: 09h00-19h00
outubro a março: 09h00-16h00
Visitas sob marcação prévia.