A pé, ou de bicicleta, venha conhecer a Ria de Aveiro de uma forma única.
Os passadiços de Aveiro fazem parte de um projeto mais vasto: a Via Ecológica Ciclável. Numa paisagem lagunar, poderá aproveitar para fazer exercício físico e observar a fauna e a flora da Ria de Aveiro.
A via ecológica ciclável executada pela Polis Litoral Ria de Aveiro tem uma extensão total de 48 km, desenvolvendo-se em dois percursos, entre Estarreja – Albergaria-a-Velha – Aveiro (com 23 km) e Vagos – Mira (com 25 km), continuando a aposta de valorização e aproximação da comunidade à Ria de Aveiro.
Pretendeu-se implementar uma rede abrangente de circuitos cicláveis e pedonais que garantissem o pleno aproveitamento dos recursos existentes de uma forma ambientalmente sustentável. Entendeu-se imprescindível associar as vertentes culturais e naturais em presença, às formas de recreio e lazer das populações locais e visitantes, integrando, para lá dos percursos, pontos de paragem e estadia.
Estas áreas são de uma grande sensibilidade ambiental e ecológica, encontrando-se inseridas na Reserva Ecológica Nacional (REN), tendo sido adotadas para essas zonas soluções construtivas o menos intrusivas e mais adaptadas ao terreno existente.
Assim, optou-se por utilizar percursos existentes, sempre que possível, e execução de troços novos em materiais perfeitamente integrados na paisagem. Nos casos em que se previa o atravessamento de zonas inundáveis ou alagadas, a ciclovia construi-se sobre passadiços sobrelevados em madeira.
O troço de Aveiro inicia-se no final do Canal de S. Roque (sob a ponte da A25), passando pelo Cais da Ribeira de Esgueira e termina em Vilarinho, junto ao Rio Novo do Príncipe. O percurso, com uma extensão de 7,25 km (dos quais 2,8 km em passadiços) é feito sempre ao longo da ria, através de passadiços de madeira sobrelevados, ou de caminhos em saibro, permitindo o contacto privilegiado com esta zona da ria, que se encontrava inacessível à população.
O restante troço, em Albergaria e Estarreja, será brevemente concluído, e possibilitará a ligação do centro da cidade de Aveiro, através de Albergaria até ao Esteiro de Estarreja, passando por vários cais, tais como o Cais de Canelas e o Cais de Salreu.
O troço Vagos-Mira tem 25 km de extensão e inicia-se em Vagos, na ligação do Caminho do Praião e aproveita os caminhos rurais existentes ao longo da margem interior do Canal de Mira / Ria da Costa Nova. No concelho de Mira o percurso aproveita as ciclovias já existentes, desenvolvendo-se ao longo de pinhais e eucaliptais, tendo como pontos de referência a Barrinha e a Lagoa de Mira, a sul, também intervencionadas pela Polis, a praia da Barra de Mira, na zona central, e a praia do Areão, do outro lado da Ria, a norte.
Em toda a extensão a ciclovia foi dotada de sinalética e mobiliário urbano com uma imagem única alusiva à ria de Aveiro, facilmente identificável pelos habitantes ou visitantes da região, tendo como tema de base os barcos tradicionais, com os seus típicos painéis pintados à proa e à popa, presença marcante e constante ao longo de toda a laguna.
O mapa do percurso está disponível aqui