Edificado no local de um antigo eremitério, já conhecido no séc. XVII, o actual santuário é um afamado local de peregrinação, cujo projecto se deve a António Augusto Gonçalves. Esteticamente, reflete o revivalismo em voga nos finais do séc. XIX. O retábulo principal é inspirado no da Sé Velha de Coimbra, sendo os laterais provenientes da Igreja da Misericórdia de Coimbra.