Embora integre apenas uma pequena área do concelho de Alcobaça o PNSAC distribui-se por uma extensa zona, abrangendo partes dos concelhos de Alcanena, Porto de Mós, Rio Maior, Santarém e Ourém, Torres Novas tocando 32 freguesias.
O Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros diferencia-se da sua área envolvente pelo tipo de relevo e pelas características geológicas. A secura, acentuada pela ausência de cursos de água superficiais, constitui a característica marcante da paisagem a que falhas, escarpas e afloramentos rochosos conferem um traço vigoroso e agreste. A erosão cársica, por sua vez, originou formações características – polje, lapiás, algares, grutas. Cerca de Rio Maior, um afloramento de mangas salíferas originou uma exploração de sal-gema – Salinas da Fonte da Bica, em moldes únicos no nosso país.
A vegetação espontânea é sobretudo constituída por carrascais que alternam com formações sub-arbustivas dominadas pelo alecrim (Rosmarinus officinalis). Da antiga cobertura arbórea, apenas restam pequenas áreas onde predomina o Quercus faginea e outras em que domina a azinheira (Quercus ilex). A oliveira (Olea europaea), associada a culturas arvenses de sequeiro é o elemento dominante da vegetação não espontânea. A agricultura, devido à magreza e secura do solo, confina-se a pequenas depressões, onde se formou a chamada “terra rossa”. No maciço também se localizam as grutas portuguesas que abrigam maior número de espécies de quirópteros.