Viva momentos fantásticos e refrescantes no Centro de Portugal!

Aqui as cores são sempre vivas. Os sons, os mais genuínos. Sons da faina e da lota, de ondas e de mar, das correrias no areal, do ritmo do folclore, da animação das noites mornas nas nossas praias.

Praias de areia fina e dourada, banhadas por um mar de prata e de azul a perder de vista ou praias fluviais e nascentes, albufeiras e barragens, recortadas pelo sussurro de históricas manchas verdes que libertam pura energia.

Em quase 260 km de costa atlântica, o Centro de Portugal é o destino ideal para a prática de desportos náuticos, pesca desportiva e de alto mar, ou, simplesmente, para dias de praia tranquilos. Canoagem, remo, kitesurf, rafting, vela, passeios de barco, stand-up paddle, wakeboard ou surf… a escolha é sua!

Estas são apenas algumas opções disponíveis, porque numa região onde os caminhos da água ligam o interior ao litoral, as possibilidades não se esgotam e as empresas de animação têm sempre novas propostas para oferecer.

Praia Fluvial


Praias de águas salgada, um mergulho num mar de experiências…

As Praias do Centro de Portugal são dos destinos turísticos mais apelativos de Portugal, fruto da sua herança patrimonial, cultural, histórica e natural. Visite-as connosco!

Situado entre a Terra e o Mar, a Ria de Aveiro proporciona-lhe uma viagem cheia de curiosidades e e paisagens idílicas. A norte da região da Ria de Aveiro, encontram-se as Praias de EsmorizCortegaça e Furadouro. Na Praia da Torreira, localizada entre a Ria de Aveiro e o mar, pode aventurar-se na prática de surf nas ondas prateadas ou passear descontraidamente de bicicleta pela ciclovia, ao longo da praia.

Apesar da abundância de água e da proximidade do oceano, o concelho de Aveiro dispõe apenas de uma praia, mas que vale por muitas, situada entre uma Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, a Ria de Aveiro e o Oceano Atlântico. Propomos um passeio pedestre nos Passadiços de Aveiro, à beira-ria, seguindo depois para Ílhavo onde poderá optar por um pequeno desvio e uma visita às salinas, onde é produzido o famoso sal de Aveiro.

Praias do Centro de Portugal

Um pouco mais a sul ficam as praias da Costa Nova, Vagueira e Mira, às quais se acede por uma estrada florestal. Uma paragem na Costa Nova é obrigatória, devido aos tradicionais palheiros, as típicas casas de madeira às riscas brancas e alternadas com cores. Ao longo do caminho poderá parar e observar o cenário que vai mudando à medida de avança para sul. Não podemos esquecer a Praia da Barra e o seu imponente Farol, um dos mais altos do mundo, com cerca de 62m de altura. A praia da Vagueira, em Vagos, apresenta-nos um extenso e vasto areal, onde convida os amantes dos desportos radicais e das boas ondas à prática de surf, bodyboard entre outros desportos náuticos.

A Praia de Mira, já na Região de Coimbra, é a única no mundo com bandeira azul desde 1987, ano da criação deste galardão. É pelo 35.º ano consecutivo que a Praia de Mira recebe, em 2021, a Bandeira Azul. Uma paragem por estas águas é imperativa. Na magnífica Praia da Tocha, poderá divertir-se com os miúdos e aproveitar uma tarde de verão a fazer desportos náuticos. É uma zona balnear de excelência, com um areal dourado, onde as atividades de lazer decorrem num ambiente tranquilo, com vista para as redes dos pescadores e os barcos típicos da Arte Xávega. Esta realidade convive de perto com zonas dedicadas à prática de desportos náuticos, designadamente surf, bodyboard e paddle.

Se aprecia uma magnífica vista sobre o atlântico, propomos que visite, a poucos quilómetros a norte, a Praia do Palheirão, um autêntico refúgio natural para os amantes de natureza, onde de um lado encontra o azul mar e do outro, o verde da floresta.

O mar é o elo de ligação entre Cantanhede, Figueira da Foz e Mira, do qual fazem parte várias praias de relevante notoriedade nacional e internacional – Praias de Mira, Tocha, Quiaios e Figueira da Foz – entre muitas outras. Relembramos a importância do projeto SURF NO CROWD , “3 municípios, um destino único” que pretende nomear as melhores praias para a prática de surf da Região de Coimbra.

Arte Xávega - homens no barco

São várias as estradas que cruzam o pinhal ao longo da costa, e que nos levam até à Figueira da Foz, um dos mais animados centros balneares do Centro do país, onde abundam bares, esplanadas e restaurantes que atraem milhares de visitantes ao longo do ano.

É uma excelente opção para quem quer evitar grandes aglomerados, e onde o espaço para estender a sua toalha, não será uma dificuldade.

Sugerimos, também, um passeio a pé na Praia de Quiaios. Com o fabuloso pano de fundo verdejante e montanhoso da Serra da Boa Viagem, o extenso areal permite que passe um dia inesquecível à beira-mar, onde as brincadeiras em família são as memórias de amanhã.

Ainda na Figueira da Foz, e à medida que nos aproximamos de Buarcos, somos surpreendidos pela imensidão do mar e da paisagem natural que nos rodeia. É aqui o desafiamos. Porque não experimenta praticar windsurf no mar calmo e vento forte da Praia de Buarcos? Aqui, as condições para a prática deste desporto são simplesmente soberbas. É ainda aqui que os experientes surfistas encontram a onda direita mais longa da Europa.

Praia Figueira da Foz

Cruzando o estuário do Mondego, paramos na Praia do Osso da Baleia, onde as suas dunas criam um ambiente de perfeita comunhão com a natureza, e daqui, seguimos até ao Pedrógão, Praia da Vieira, e depois São Pedro de Moel, onde poderá parar no farol do Penedo da Saudade para um passeio ao longo da Marginal.

Quando pensamos em Oeste, a areia branca e o mar azul invadem de imediato o nosso imaginário. E é para lá que seguimos, pela estrada atlântica, até à Praia da Nazaré, mais do que uma praia é um dos locais mais típicos do nosso país, não apenas pelo Santuário que invoca o seu nome, como também pelas suas gentes e tradições. A tradição piscatória da vila permanece intacta pode confraternizar com os nazarenos que encontra pela marginal a vender o “fruto seco”.

É ainda aqui que podemos observar surfistas dos quatro cantos do mundo, ali junto ao Forte de São Miguel Arcanjo, os quais garantiram à Nazaré (Praia do Norte), o estatuto de referência a nível mundial de surf de ondas gigantes.

Praia do Norte - Nazaré

Saindo da Nazaré, não se demora muito até chegar a São Martinho do Porto, a baía em forma de concha que é um dos postais ilustrados da nossa região à beira mar plantada. Aqui sugerimos um dia de canoagem e vela acompanhado com uma grande e deliciosa fatia de pão de ló de Alfeizerão, ao pôr do sol.

Praia da Foz do Arelho, onde as águas da Lagoa de Óbidos confluem com as do Atlântico, também faziam as nossas delícias. E daqui seguimos em direção à península de Peniche, passando primeiro pela Ilha do Baleal onde desde já se pode avistar Peniche, numa vista inconfundível. Peniche é uma das zonas de referência do surf mundial e isso sente-se não apenas na água mas fora dela. Pela costa de Peniche, com mais de 10km de perímetro, sabemos que há no mínimo oito praias para a prática de surf. Mas a “Capital da Onda” não é só surf, é também história, natureza e paisagens. Seguimos diretos para o Cabo Carvoeiro, onde se situa a Nau dos Corvos, avistando ao longo do caminho as suas formações rochosas que, parecem desafiar as próprias leis da física, com as Berlengas que já se avistam ao fundo, no horizonte. É o local ideal para uma das melhores vistas sobre o Oceano Atlântico, não prescinda de imortalizar esta imagem.

Pelo menos uma vez por ano, não perdíamos a oportunidade de passar um dia de sol e banhos nas Berlengas. Para além da sua praia paradisíaca, a Reserva Natural da Berlenga, classificada como Reserva da Biosfera pela UNESCO, tem uma fauna e flora incríveis. É aqui que encontra a melhor zona de mergulho do Centro de Portugal, já que o ecossistema marinho das ilhas Berlengas é um dos mais ricos das águas portuguesas, e um dos destinos prediletos para mergulhadores amadores ou profissionais. Prepare o material de mergulho, e embarque numa aventura submarina para conhecer a diversidade da vida marinha que habita no mar, como estrelas-do-mar, polvos, safias ou peixes-lua.

Arquipélago das Berlengas

Os trilhos pedestres pela reserva natural é mais uma extraordinária opção com excelentes condições para birdwatching, uma experiência de mergulho para observar a vida marinha, uma voltinha de kayak ou um banho de mar em águas cristalinas.

Nas praias da Consolação, Areia Branca e Santa Cruz, pratique kitesurf e bodyboard até perder o fôlego.

De Peniche até Santa Cruz e à Foz do Sizandro, a estrada é rodeada, de um lado, pelos campos agrícolas que dominam a paisagem, contrastando com as imagens do azul do oceano. Ao longo do caminho sucedem-se os miradouros, onde poderá deliciar-se com as vistas sobre o horizonte da nossa magnífica costa. Chegando à Praia Azul, caminhando pela praia chegamos à Foz do Lizandro, local sereno e tranquilo onde terminamos o nosso roteiro.

As praias fluviais que nos aquecem o corpo e lavam a alma

Da costa ao interior, entre vales e montanhas, também as praias fluviais se tornaram nos destinos prediletos dos nossos visitantes. Refúgios encantados e deslumbrantes, cobertos pelas suas águas cristalinas, ideais para revigorantes mergulhos.

É em Sever do Vouga que encontramos as mais belas cascatas da região. A Cascata da Cabreia é um dos exemplos de idílicos cenários.

Cascata da Cabreia - Sever do Vouga

No ponto mais alto do país, a 1.437 metros de altitude, encontramos a Praia do Vale do Rossim, no coração da Serra da Estrela. Linda! Tal como a da Loriga, ali perto, situada num vale glaciário.

Na Praia Fluvial de Sangemil ou Caldas de Sangemil onde se situam também as Termas, sugerimos que desfrute de um mergulho nas águas transparentes do Rio Dão.

Na Serra da Lousã, o caminho leva-nos até Casal Novo, onde poderá banhar-se na piscina natural no rio Ceira. Pare. Respire. Reflita com a imensidão da serra a rodeá-lo. Siga para a Pampilhosa da Serra e conheça a sua Praia Fluvial.

Muitos mergulhos demos na Praia Fluvial de Sete Fontes, com águas serenas e um parque de merendas, bem como, nas nascentes dos Olhos de Fervença, local digno de um refrescante mergulho.

Um pouco mais a sul, nas margens do Rio Mondego, encontramos a Praia da Aldeia Viçosa, sedutora, refletida pelas suas águas límpidas, com direito a escorrega aquático.

Em Penacova, Praia do Reconquinho oferece-nos um areal extenso com zona de merendas e um parque de campismo onde poderá pernoitar e contar as estrelas, à beira do rio. 

Seja um sonhador com veia de aventureiro! Siga o caminho pedestre da Foz D’Égua e após alguns quilómetros de agradáveis caminhadas, mergulhe nas águas puras desta praia paradisíaca. Muitas foram as fotos tiradas na ponte de corda.

Foz d'Egua

Pelo caminho aprecie a beleza que a natureza lhe proporciona 24 horas, todos os dias do ano. Dividido em vários pisos, este centro comercial a céu aberto guarda alguns dos verdadeiros luxos do século XXI: o ar puro, as águas cristalinas ou o céu límpido que se ergue diante dos nossos olhos, permitindo-nos avistar estrelas e galáxias

Situada no centro da vila de Pampilhosa da Serra, no coração do território das Aldeias do Xisto, a praia de Pampilhosa da Serra beneficia das águas límpidas e cristalinas do Rio Unhais e é aí que sugerimos que termine o início da visita. Na sede de um concelho rico em recursos hídricos, está situado um dos mais belos e deslumbrantes postais naturais do concelho.

As nossas férias também eram repartidas pelas inúmeras praias fluviais junto a Castelo Branco, verdadeiros oásis nos meses mais quentes. Refrescávamo-nos na Praia da Aldeia da Ruiva, deslumbrados com a paisagem natural da Praia da Sertã e, em outras ocasiões, nas piscinas flutuantes da Praia do Malhadal.

E a Praia do Agroal, no concelho de Ourém? Um verdadeiro paraíso ecológico que brota do leito do rio Nabão. Desta fonte natural nasce uma água mineralizada. Fria! Fria, não. Gelada! Mas com propriedades curativas para os problemas de pele, segundo a secular tradição popular.

Praia do Agroal

Já as Praias da Aldeia do Mato, perto de Abrantes, de Cardigos ou do Carvoeiro, próximas de Mação, e da Quinta do Barco, perto de Sever do Vouga, ofereciam as melhores instalações e equipamentos para passar uns dias sublimes, no meio da natureza.

Rume ao interior do território, onde as praias fluviais com modernos equipamentos de apoio, e na sua maioria acessíveis aos portadores de mobilidade reduzida, o vão surpreender. As albufeiras das Barragens da Aguieira e de Castelo Bode são zonas de grande beleza natural com excelentes condições para desportos e atividades de lazer. Tempo bem passado à beira-mar ou beira-rio. Passeios tranquilos ou momentos repletos de adrenalina. Águas calmas ou com muitas ondas! Tudo está aqui, no Centro de Portugal.

Barco à Vela

Divirta-se em cenários bucólicos e tranquilos, entre o verde intenso da paisagem e a limpidez das águas das praias fluviais e a serenidade das praias oceânicas.

Refresque-se nas Praias do Centro de Portugal!

Artigo em constante atualização.