Viva momentos fantásticos e refrescantes no Centro de Portugal!

Tempo bem passado à beira-mar ou beira-rio. Passeios tranquilos ou momentos repletos de adrenalina. Águas calmas ou com muitas ondas. Mergulhe no Centro de Portugal!

Divirta-se em cenários bucólicos e tranquilos, entre o verde intenso da paisagem e a limpidez das águas das Praias Fluviais e a serenidade das Praias Oceânicas. Praias de areia fina e dourada, banhadas por um mar de prata e de azul a perder de vista ou praias fluviais e nascentes, albufeiras e barragens, recortadas pelo sussurro de históricas manchas verdes que libertam pura energia.

Em quase 260 km de costa atlântica, o Centro de Portugal é o destino ideal para a prática de desportos náuticos, pesca desportiva e de alto mar, ou simplesmente, para dias de praia tranquilos. Canoagem, remo, kitesurf, rafting, vela, passeios de barco, stand-up paddle, wakeboard ou surf… a escolha é sua!

Estas são apenas algumas opções disponíveis, porque numa região onde os caminhos da água ligam o interior ao litoral, as possibilidades não se esgotam e as empresas de animação têm sempre novas propostas para oferecer.

Praia Fluvial


Praias de águas salgadas, um mergulho num mar de experiências…

As Praias do Centro de Portugal são dos destinos turísticos mais apelativos de Portugal, fruto da sua herança patrimonial, cultural, histórica e natural. Venha conhecê-las connosco!

Ria de Aveiro, tanto para desfrutar…

Situado entre a Terra e o Mar, a Ria de Aveiro proporciona-lhe uma viagem cheia de curiosidades e e paisagens idílicas.

A norte da Ria de Aveiro, no concelho de Ovar, encontram-se as Praias de EsmorizCortegaçaFuradouro, São Pedro da Maceda e Torrão do Lameiro/Marreta. Aventure-se na prática de surf nestas ondas prateadas ou passeie descontraidamente ao longo da praia.

Num território de excecional beleza paisagística e grande riqueza ambiental, em pleno coração da Ria de Aveiro e com cerca de 14km de costa atlântica, o Município da Murtosa possui áreas balneares de reconhecida qualidade.
Enquadrada pela magnífica paisagem dunar, a Praia da Torreira oferece condições de excelência para a prática balnear, sendo, por isso, o destino escolhido, anualmente, por largos milhares de veraneantes. O núcleo urbano da Torreira, como todo o concelho da Murtosa, é plano e servido por uma extensa rede de ciclovias, convidando os visitantes a descobrir, de bicicleta, a beleza deste território, situado entre a Ria e o Mar. 

Já a praia estuarina do Monte Branco localizada a sul do aglomerado urbano da freguesia da Torreira, junto à EN 327, é muito procurada pelas famílias pela sua tranquilidade e acessibilidade, assumindo-se como uma excelente alternativa à praia de Mar.
Para além de um equipamento de cafetaria-bar com uma vista privilegiada sobre a Ria de Aveiro, o Monte Branco possui um belo parque de merendas e um estaleiro-museu, onde os visitantes podem observar, ao vivo, a arte de construção e reparação de embarcações tradicionais.

A Praia do Bico, localizada a poente do complexo de cais do Bico, junto ao canal da Murtosa da Ria de Aveiro, na Freguesia da Murtosa, ganhou, em 2016. Está integrada em pleno percurso visitável da Natureza – NaturRia, possuindo, por isso uma envolvente natural extraordinariamente bela e rica em biodiversidade.
O Bico, com o seu complexo de cais, foi outrora um dos mais importantes locais de descarga de moliço, de sal e de materiais de construção. 

Praias do Centro de Portugal

Apesar da abundância de água e da proximidade do oceano, o concelho de Aveiro dispõe apenas de uma praia, mas que vale por muitas, situada entre uma Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, a Ria de Aveiro e o Oceano Atlântico: a Praia de São Jacinto. Propomos um passeio pedestre nos Passadiços de Aveiro, à beira-ria.

Um pouco mais a sul fica a Praia da Costa Nova, à qual se acede por uma estrada florestal. Uma paragem é obrigatória.
Certificada com Bandeira Azul desde 1989, é também “Praia Acessível, Praia para Todos” desde 2002. A Costa Nova do Prado, também conhecida por Costa Nova, é muito procurada pelos seus coloridos “Palheiros”, casas pintadas com riscas coloridas em fundo branco. Da Costa Nova é também a origem do doce regional conhecido como “tripa” e são igualmente muito apreciados os peixes e mariscos vendidos no “mercado do peixe” ou servidos nos restaurantes locais.

A Costa Nova é conhecida pela sua dinâmica comunidade piscatória, que a fundou enquanto povoação, e ainda porque, estando voltada quer para o mar quer para a ria, se constitui como anfiteatro para a prática de diversos desportos náuticos. Também em terra é habitual a prática desportiva, nos passadiços, passeios, ciclovia ou ainda nos diversos recintos desportivos ao ar livre disponíveis.

Palheiros da Costa Nova

Ao longo do caminho poderá parar e observar o cenário que vai mudando à medida que avança para sul.

Não podemos esquecer a Praia da Barra e o seu imponente Farol, o mais alto em Portugal, com cerca de 62m de altura. Galardoada com a Bandeira Azul desde 1989 e com a Bandeira “Praia Acessível, Praia para Todos” desde 2002, a Praia da Barra distingue-se também pelo seu areal dourado a perder de vista, pela qualidade das águas e ainda pela animação estival.

Durante o longo processo de formação da Ria de Aveiro, a prosperidade das cidades implantadas nas suas margens esteve diretamente relacionada com os períodos em que a comunicação das águas entre a ria e o mar – a “barra”, esteve aberta. As populações pressionavam a Coroa mas só com a subida ao trono de D. José I e o impulso reformista do Marquês de Pombal, em meados do século XVIII, se iniciaram as ações que viriam a culminar, meio século depois, em 1808, na abertura artificial da barra da Ria de Aveiro, uma obra de engenharia complexa. É a partir desta altura que a Praia da Barra ganha a sua atual configuração e se vai gradualmente transformando numa inspiradora península urbana, muito procurada para o lazer e para o desporto.

A praia da Vagueira, em Vagos, apresenta-nos um extenso e vasto areal, onde convida os amantes dos desportos radicais e das boas ondas à prática de surf, bodyboard entre outros desportos náuticos.


Quer saber mais? Leia o artigo “As melhores Praias em Aveiro”

Região de Coimbra, tanto para aproveitar…

A Praia de Mira, já na Região de Coimbra, é a única no mundo com bandeira azul desde 1987, ano da criação deste galardão. Uma paragem por estas águas é imperativa. Na magnífica Praia da Tocha, poderá divertir-se com os miúdos e aproveitar uma tarde de verão a fazer desportos náuticos. É uma zona balnear de excelência, com um areal dourado, onde as atividades de lazer decorrem num ambiente tranquilo, com vista para as redes dos pescadores e os barcos típicos da Arte Xávega. Esta realidade convive de perto com zonas dedicadas à prática de desportos náuticos, designadamente surf, bodyboard e paddle.

Se aprecia uma magnífica vista sobre o atlântico, propomos que visite, a poucos quilómetros a norte, a Praia do Palheirão, um autêntico refúgio natural para os amantes de natureza, onde de um lado encontra o azul mar e do outro, o verde da floresta.

O mar é o elo de ligação entre Cantanhede, Figueira da Foz e Mira, do qual fazem parte várias praias de relevante notoriedade nacional e internacional – Praias de Mira, Tocha, Quiaios e Figueira da Foz – entre muitas outras. Relembramos a importância do projeto SURF NO CROWD , “3 municípios, um destino único” que pretende nomear as melhores praias para a prática de surf da Região de Coimbra.

Arte Xávega - homens no barco

São várias as estradas que cruzam o pinhal ao longo da costa, e que nos levam até à Figueira da Foz, um dos mais animados centros balneares do Centro do país, onde abundam bares, esplanadas e restaurantes que atraem milhares de visitantes ao longo do ano.

É uma excelente opção para quem quer evitar grandes aglomerados, e onde o espaço para estender a sua toalha, não será uma dificuldade.

Sugerimos, também, um passeio a pé na Praia de Quiaios. Com o fabuloso pano de fundo verdejante e montanhoso da Serra da Boa Viagem, o extenso areal permite que passe um dia inesquecível à beira-mar, onde as brincadeiras em família são as memórias de amanhã.

Ainda na Figueira da Foz, e à medida que se aproxima de Buarcos, é surpreendido pela imensidão do mar e da paisagem natural que nos rodeia. É aqui o desafiamos. Porque não experimenta praticar windsurf no mar calmo e vento forte da Praia de Buarcos? As condições para a prática deste desporto são simplesmente soberbas. É ainda aqui que os experientes surfistas encontram a onda direita mais longa da Europa.

Conheça estas e outras praias em “Melhores Praias em Coimbra”. Depois, cruzando o estuário do Mondego, siga para a Região de Leiria.

Praia Figueira da Foz
Figueira da Foz

Região de Leiria, tanto para apreciar…


Pare na Praia do Osso da Baleia, concelho de Pombal, onde as dunas criam um ambiente de perfeita comunhão com a natureza. O nome desta praia, situada em plena Mata Nacional do Urso, tem origem no séc. XX devido ao aparecimento de um esqueleto de baleia no areal.

Daqui, siga até à Praia do Pedrógão, procurada pelos banhistas devido ao seu extenso areal e convidativo mar. Seja para um passeio à beira da água, ou para um mergulho nos dias quentes. Esta praia cujas propriedades de iodo são bastante reconhecidas, possui o galardão de “Praia Acessível” e revela excelentes condições para a práticas de desportos aquáticos.

Até à Praia da Vieira é um tiro. Ruma-se a sul por uma estrada que rasga o Pinhal de Leiria. Para sul fica a praia, com uma marginal ampla que acompanha a areia, com restaurantes e cafés. Lugar secular de pescadores e da arte xávega, hoje em dia aqui se encontram vivendas de férias e modernas unidades hoteleiras. Já há muito que a Praia da Vieira deixou de ser apenas um local de pescadores. Mantem-se a fama de aqui se comer um dos melhores arroz de marisco do mundo

Continuando para sul, mantém-se o pinhal. Uma ciclopista vai até São Pedro de Moel. Antes da Praia Velha já se percebe o cuidado posto no arranjo das estradas, passeios, casas e jardins. À beira-mar há um local de sonho para se avistar toda a costa e também para pescar. É o Penedo da Saudade, onde se ergue um farol. Largas centenas de metros de passadeira de madeira possibilitam inesquecíveis passeios. Do Penedo da Saudade aprecia-se, São Pedro de Moel, a sul. Uma baía encravada entre arribas, rodeada de residências cuidadosamente tratadas, que descem até um largo que poderia ser o cenário ideal para rodar uma história de Verão. Nas águas do Atlântico, há surfistas…

Arte Xávega – Praia da Vieira

Oeste, tanto para usufruir…

Quando pensamos em Oeste, a areia branca e o mar azul invadem de imediato o nosso imaginário.

E é para lá que o convidamos a seguir, pela estrada atlântica, até à Praia da Nazaré. Mais do que uma praia, é um dos locais mais típicos do nosso país, não apenas pelo Santuário que invoca o seu nome, como também pelas suas gentes e tradições.

Confraternize com as nazarenas que encontra pela marginal a vender o “peixe seco”. Dos tempos em que esperavam no areal da praia, os seus homens que se tinham feito ao mar, fica uma imprescindível referência às sete saias, vestidas para proteção do frio, maresia e vendavais.

Seja por estrada, seja por elevador, é obrigatório ir ao Sítio. Nesse penedo, a história confunde-se com a lenda. O Sítio assim se chama por ali ter acontecido um propalado milagre: D. Fuas Roupinho, alcaide de Porto de Mós (isto no século XII), andando à caça, em dia de nevoeiro, viu-se, de repente, à beira de um precipício quando perseguia um veado. O nobre invoca, então, a Senhora da Nazaré, e salva-se: o cavalo estancou a uma passada da morte.
Resulta dessa lenda a construção da Ermida da Memória e, depois, da igreja da Nossa Senhora da Nazaré, local de peregrinação de devotos.

No Sítio fica, ainda, o museu etnográfico e o miradouro do Suberco. Daqui, não só se tem o melhor panorama de todo o concelho e do alegre colorido das barracas da praia, em dias de banhos, como se avista, no extremo oposto, a Pederneira.

É ainda aqui que podemos observar surfistas dos quatro cantos do mundo, ali junto ao velho Forte de S. Miguel Arcanjo, onde está instalado o farol, os quais garantiram à Praia do Norte, na Nazaré, o estatuto de referência a nível mundial de surf de ondas gigantes.

Praia do Norte - Nazaré

Saindo da Nazaré, não se demora muito até chegar a São Martinho do Porto, a baía em forma de concha que é um dos postais ilustrados da nossa região à beira mar plantada. Aqui sugerimos um dia de canoagem e vela acompanhado com uma grande e deliciosa fatia de pão de ló de Alfeizerão, ao pôr do sol.

Praia da Foz do Arelho, onde as águas da Lagoa de Óbidos confluem com as do Atlântico, também faziam as nossas delícias. E daqui seguimos em direção à península de Peniche, passando primeiro pela Ilha do Baleal onde desde já se pode avistar Peniche, numa vista inconfundível. Peniche é uma das zonas de referência do surf mundial e isso sente-se não apenas na água mas fora dela. Pela costa de Peniche, com mais de 10km de perímetro, sabemos que há no mínimo oito praias para a prática de surf. Mas a “Capital da Onda” não é só surf, é também história, natureza e paisagens. Sigas diretamente para o Cabo Carvoeiro, onde se situa a Nau dos Corvos, avistando ao longo do caminho as suas formações rochosas que, parecem desafiar as próprias leis da física, com as Berlengas que já se avistam ao fundo, no horizonte. É o local ideal para uma das melhores vistas sobre o Oceano Atlântico. Não prescinda de imortalizar esta imagem.

Não perca a oportunidade de passar um dia de sol e banhos nas Berlengas. Para além da sua praia paradisíaca, a Reserva Natural da Berlenga, classificada como Reserva da Biosfera pela UNESCO, tem uma fauna e flora incríveis. É aqui que encontra a melhor zona de mergulho do Centro de Portugal, já que o ecossistema marinho das ilhas Berlengas é um dos mais ricos das águas portuguesas, e um dos destinos prediletos para mergulhadores amadores ou profissionais. Prepare o material de mergulho, e embarque numa aventura submarina para conhecer a diversidade da vida marinha que habita no mar, como estrelas-do-mar, polvos, safias ou peixes-lua.

Arquipélago das Berlengas

Os trilhos pedestres pela reserva natural é mais uma extraordinária opção com excelentes condições para birdwatching, uma experiência de mergulho para observar a vida marinha, uma voltinha de kayak ou um banho de mar em águas cristalinas.

Nas praias da Consolação, Areia Branca e Santa Cruz, pratique kitesurf e bodyboard até perder o fôlego.

De Peniche até Santa Cruz e à Foz do Sizandro, a estrada é rodeada, de um lado, pelos campos agrícolas que dominam a paisagem, contrastando com as imagens do azul do oceano. Ao longo do caminho sucedem-se os miradouros, onde poderá deliciar-se com as vistas sobre o horizonte da nossa magnífica costa. Chegando à Praia Azul, caminhando pela praia chegamos à Foz do Lizandro, local sereno e tranquilo onde terminamos o nosso roteiro.

As praias fluviais que nos aquecem o corpo e lavam a alma

Da costa ao interior, entre vales e montanhas, as praias fluviais tornaram-se nos destinos prediletos dos visitantes. Refúgios encantados e deslumbrantes, cobertos pelas suas águas cristalinas, ideais para revigorantes mergulhos.
Rume ao interior do território, onde as praias fluviais com modernos equipamentos de apoio, e na sua maioria acessíveis aos portadores de mobilidade reduzida, o vão surpreender. Zonas de grande beleza natural com excelentes condições para desportos e atividades de lazer vão surpreendê-lo!

Devido à sua situação geográfica privilegiada, no Centro de Portugal descobrem-se paisagens de uma natureza imponente e as praias fluviais mais refrescantes do País. Aqui, a vista deslumbra o ano inteiro e a diversão invade, durante o verão, águas calmas e límpidas. Este é sem dúvida um destino de eleição para a prática de uma grande variedade de atividades desportivas, com excelentes infraestruturas de apoio. E todos sabemos que o turismo ativo e o ecoturismo são o complemento ideal para férias inesquecíveis. Aproveite, por isso, as suas férias ou fins de semana para passear, praticar desporto ou observar a natureza e claro…tirar partido das Praias Fluviais do Centro de Portugal!

É nas margens do Rio Vouga, no concelho de Sever do Vouga, que encontramos a Praia fluvial Quinta do Barco, junto a um dos mais vastos lençóis de água deste rio. Com atribuição de Bandeira Azul e  Bandeira Praia Acessível, é uma praia vigiada, integrada num conjunto de equipamentos físicos de apoio e de valorizações várias dos espaços naturais, com zonas de lazer e desporto, parque infantil, mesas de merenda e zona de balneários. Para além do desfruto da atividade balnear, a praia fluvial com piscina flutuante, destina-se também à prática de canoagem, stand-up paddle e desportos radicais.

É também em Sever do Vouga que encontramos as mais belas cascatas da região. A Praia Fluvial da Cascata da Cabreia é um dos exemplos de idílicos cenários.

Cascata da Cabreia - Sever do Vouga

O concelho de Águeda oferece recantos ideais para momentos tranquilos de recreio e lazer. Com cerca de uma dezena de parques fluviais em todo o concelho, dos quais se destacam os parques da Redonda e Alfusqueiro, o visitante é convidado a conhecer e desfrutar das águas cristalinas que convidam a mergulhos, ou do descanso que as zonas verdes proporcionam. Estes e outros parques de lazer, localizados nas diversas freguesias do concelho, estão equipados com infraestruturas de apoio que qualificam a oferta destas áreas e contribuem para dias bem passados com família e amigos. 

No ponto mais alto do país, a 1.437 metros de altitude, encontramos a Praia do Vale do Rossim, no concelho de Gouveia, em pleno coração da Serra da Estrela. A construção da barragem de Vale do Rossim possibilitou o aparecimento deste espaço recreativo onde se destaca a paisagem envolvente e a qualidade da água. Linda! Tal como a da Loriga, ali perto, situada num vale glaciário.

No concelho da Covilhã, são tantos os lugares para aproveitar o calor, que nem sabemos por onde começar… mas vamos tentar!

Conheça a Piscina-Praia Fluvial do Ourondinho (Paul) cuja baixa profundidade, extensão e qualidade das suas margens, torna a utilização desta área fluvial ideal para crianças e banhistas mais cautelosos. Nas Piscinas Naturais Cortes do Meio descubra mais de uma dezena de poços naturais de grande beleza à disposição de qualquer apreciador da natureza. A Praia Fluvial da Vila do Carvalho conta com uma cascata em pano de fundo, grandes rochedos e vasta vegetação. A Praia Fluvial de Sobral de São Miguel proporciona profundidades diferentes e o espaço dispõe de uma zona de relvado sintético, tendo um snack-bar por perto. Refresque-se em família na Praia Fluvial de Unhais da Serra. Tem vigilância de nadador salvador. Na Praia Fluvial de Verdelhos, depois de um bom mergulho, aproveite o relvado, bancos e mesas de piquenique. E a Praia Fluvial do Ourondo? Aqui, não falta o areal e o açude com zona de mergulhos, parque de merendas, duches e grelhador. Para terminar, mas não menos importante, descubra a Praia Fluvial do Paul onde cascatas e piscinas naturais, criadas pela Ribeira do Paul, são os elementos diferenciadores deste pequeno paraíso a cerca de 20km da Covilhã.

É agora altura de (re)descobrir uma ruralidade que emerge no caudal do Côa, no concelho do Sabugal. Desfrute de uma moldura natural paradisíaca porque ainda selvagem, e maravilhe-se com águas e paisagens verdejantes que oferecem o merecido repouso.
Praias fluviais ou zonas de lazer, todas elas são dignas de conhecer: Alfaiates, Badamalos, Fóios, Malcata, Penalobo, Quadrazais, Rapoula do Côa, Sabugal, Seixo do Côa, Vale das Éguas e Vale de Espinho.

Na região de Viseu Dão Lafões, as diversas praias fluviais são perfeitas para um dia bem passado na tranquilidade da natureza. A Praia Artificial de Mangualde promete diversão para toda a família com áreas designadas para comer, brincar e a praticar desportos aquáticos.

Dê um saltinho até à Praia Fluvial de Sangemil ou Caldas de Sangemil onde se situam também as Termas do concelho de Tondela. Sugerimos que desfrute de um mergulho nas águas transparentes do Rio Dão.

Atravessado pelos rios Dão, Criz e Mondego, Santa Comba Dão enquadra a “paradisíaca” Praia Fluvial da Senhora da Ribeira, que convida ao mergulho e à natação, ao convívio e ao descanso, bem como, à prática de desportos náuticos, como canoagem e stand-up paddle, entre tantos outros. Só vendo e experimentando!

Mais a Norte, o Poço Azul, em São Pedro do Sul é uma piscina natural formado através da junção de rochas de grande dimensão já polidas pela erosão. De beleza rara, este fabuloso local tem grande procura pelas pequenas quedas de água cristalina e fria que desce as montanhas e forma uma lagoa azul. É o local ideal para as férias de verão e para se refrescar nos dias quentes.

Na Região de Coimbra, Serra da Lousã, o caminho leva-nos até Casal Novo, onde poderá banhar-se na piscina natural no rio Ceira. Pare. Respire. Reflita com a imensidão da serra a rodeá-lo.

Mergulhe na Praia Fluvial de Sete Fontes, com águas serenas e um parque de merendas, bem como, nas nascentes dos Olhos de Fervença, ambas pertencentes ao concelho de Cantanhede.

Um pouco mais a sul, nas margens do Rio Mondego, encontramos a Praia da Aldeia Viçosa, sedutora, refletida pelas suas águas límpidas, com direito a escorrega aquático.

Em Penacova, Praia do Reconquinho oferece um areal extenso com zona de merendas e um parque de campismo onde poderá pernoitar e contar as estrelas, à beira do rio. 

Seja um sonhador com veia de aventureiro! Siga o caminho pedestre da Foz D’Égua e após alguns quilómetros de agradáveis caminhadas, mergulhe nas águas puras desta praia paradisíaca. Tire muitas fotos na ponte de corda, para mais tarde recordar.

Foz d'Egua

Siga para a Pampilhosa da Serra e conheça a sua Praia Fluvial.

Situada no centro da vila de Pampilhosa da Serra, no coração do território das Aldeias do Xisto, esta é uma praia que beneficia das águas límpidas e cristalinas do Rio Unhais. Na sede de um concelho rico em recursos hídricos, está situado um dos mais belos e deslumbrantes postais naturais do concelho.

Reparta as suas férias pelas inúmeras praias fluviais junto a Castelo Branco, verdadeiros oásis nos meses mais quentes. Mas antes, refresque-se na Piscina Praia desta cidade. É um espaço de lazer de referência na região, pela excelência das condições que oferece aos banhistas e pelas extensas áreas do plano de água e do relvado envolvente.
O concelho dispõe de duas praias fluviais com paisagens naturais únicas. No centro da aldeia, o curso natural da Ribeira de Almaceda foi aproveitado para criar o açude que deu origem à Praia Fluvial de Almaceda.  Foi mantido o rústico lagar de azeite que, noutros tempos, aproveitava a força das águas para o seu funcionamento. Dispõe de infraestruturas de apoio que asseguram um ambiente agradável a quem dele pretenda usufruir.

Localizada na belíssima aldeia de Sesmo, extremo oeste do concelho de Castelo Branco, a Praia Fluvial de Sesmo está rodeada por montes e vales característicos desta zona. Aproveita, da melhor forma, o leito da ribeira que se funde com a ribeira do Alvito, afluente do rio Ocreza. As infraestruturas ali existentes contribuem para o melhor desfrute do espaço por parte dos visitantes.

Passemos para o concelho de Proença-a-Nova. Refresque-se nas praias fluviais de Aldeia Ruiva, Fróia e Malhadal, nas zonas balneares de Cerejeira e Alvito da Beira e nas piscinas públicas de Pedra do Altar. Divirta-se no Fluvifun – Parque Aquático do Malhadal.

Praia Fluvial do Malhadal

Deslumbre-se depois com a paisagem natural da Praia da Sertã.

Já conhece a Barragem de Castelo do Bode e as suas bonitas albufeiras? Originaram nesta região algumas das praias fluviais mais extraordinárias do País. Prova disso é a Estação Náutica de Castelo do Bode que se estende por cerca de 60 quilómetros ao longo de uma paisagem deslumbrante. 

Sugestões de praias fluviais? Aldeia do Mato, Fontes, Bostelim, Fernandaires, Açude do Pinto, Agroal, Carvoeiro, Olhos de Água do Alviela, Lago Azul, Cardigos, Ortiga, Alverangel, Montes, Vila Nova-Serra e tantas outras. São inúmeras as praias fluviais recortadas por refrescantes manchas verdes que aqui libertam pura energia.

Sugestões de atividades? Canoagem, vela, stand-up paddle, remo, jet ski, passeios de barco ou gaivota, sem esquecer o wakeboard. Se nunca praticou esta modalidade, saiba que o participante é puxado por um barco através de um cabo, tendo apenas que aproveitar as ondas geradas pela embarcação para fazer uma ou outra acrobacia. Nas margens da Barragem de Castelo do Bode existem cable parks para a prática de wakeboard que fazem as delícias dos mais radicais. A diversão é garantida!

Aceite as nossas sugestões e procure dias diferentes onde o divertimento e a tranquilidade se completem numa simbiose perfeita. No Médio Tejo, encontra várias opções e a água é sempre a estrela principal.



A Praia de Alverangel é um autêntico paraíso fluvial. É uma das mais conhecidas praias fluviais do concelho de Tomar, situada a 10 minutos apenas da Barragem de Castelo do Bode.

Também no concelho de Tomar, a Praia Fluvial dos Montes é bastante procurada para desfrutar de dias relaxantes, já que se situa num local sossegado, em plena natureza, onde brotam diversas fontes. Se se interessar por pesca este também é um excelente sítio. Aqui, poderá percorrer a maior parte da albufeira a bordo do barco São Cristóvão. É também ideal para a prática de wakeboard.

A Praia Fluvial de Castanheira, também conhecida por Lago Azul, é outra das praias fluviais de referência em Portugal. Aqui, as águas da barragem espelham um azul magnífico e particularmente intenso. A tranquilidade do “lago”, rodeado pela serra, torna-a numa das zonas mais relaxantes e inesquecíveis ao largo da barragem.
Além disso, é um local privilegiado para prática dos desportos náuticos, nomeadamente de wakeboard, windsurf, vela, remo, jet ski, motonáutica e pesca desportiva (truta, achigã, enguias, lagostim vermelho). 
A próxima sugestão que lhe apresentamos é a Praia Fluvial de Fontes, com acesso ao maravilhoso miradouro de Fontes e ainda aos percursos da Grande Rota do Zêzere.  

É difícil falarmos de todos estes pequenos paraísos mas destacamos, ainda, a Praia Fluvial de Aldeia do Mato que dispõe de uma piscina flutuante e de uma vasta oferta de aluguer para desportos náuticos. Na Praia Fluvial de Fernandaires, a animação náutica passa pela canoagem e wakeboard e ainda pelos mergulhos na piscina flutuante. Aqui, poderá fazer com a sua família ou grupo de amigos, um incrível passeio de caiaque ou gaivota.

Não dispense refrescar-se nas magníficas cascatas da Praia Fluvial do Penedo Furado. O lugar é seguro, limpo e pronto a acolher os seus visitantes. Com a chegada do calor, estas é mais uma sugestão que lhe deixamos e que certamente encantará miúdos e graúdos.

E a Praia do Agroal, no concelho de Ourém? Um verdadeiro paraíso ecológico que brota do leito do rio Nabão. Desta fonte natural nasce uma água mineralizada. Fria! Fria, não. Gelada! Mas com propriedades curativas para os problemas de pele, segundo a secular tradição popular.

Para acabar em beleza no Médio Tejo, fique a saber que a vila de Constância tem uma nova atracão: a Praia Fluvial de Constância, ali na margem esquerda do Rio Zêzere, mesmo antes dele desaguar no Tejo. Vá a banhos!

Praia do Agroal

No concelho de Figueiró dos Vinhos, existem paraísos incríveis! A Praia Fluvial Fragas de São Simão, localizada entre duas fragas: a Aldeia do Xisto do Casal de São Simão e o Miradouro das Fragas de São Simão, é um deles. Tal como a Praia Fluvial Ana de Aviz, localizada na aldeia com o mesmo nome. Esta resulta da construção de uma represa que sustém ali a água da Ribeira do Boleo. Ainda não conhece estes lugares maravilhosos? Não sabe o que perde!

Refresque-se nas Praias do Centro de Portugal!

Artigo em constante atualização (comunicacao@turismodocentro.pt)