Situada entre a Serra da Estrela e o Tejo, Castelo Branco surpreende pela coabitação harmoniosa entre o passado e o presente, pelo património material e imaterial que conserva e pela pureza do ar que nela se inspira. Pode admirar a cidade, primeiro, do alto do Miradouro de São Gens, mesmo ao lado das ruínas do antigo Castelo Templário, e reservar o dia para explorar este lugar fundado no século XII. Comece pela Zona Histórica, onde, um pouco por todo o lado, encontrará os Portados Quinhentistas, elementos decorativos nas casas antigas da quase inalterada malha urbana. No entanto, será difícil ignorar a Torre do Relógio, elemento incontornável da paisagem albicastrense. A partir daqui, perca-se na cidade e não marque hora de regresso a casa.

Museu Cargaleiro

Saber mais

Começamos pelo Museu Cargaleiro, que reúne a coleção privada e uma parte fundamental da obra de um dos nomes maiores da Arte Portuguesa: Manuel Cargaleiro. Nos dois edifícios deste complexo museológico descubra este importante acervo através de três núcleos distintos. No primeiro edifício, um solar de fachada barroca, pode encontrar exemplares de faiança nacional, também conhecida como a Cerâmica Ratinha, e ainda Cerâmica de Triana que o artista foi colecionando. Já o edifício contemporâneo acolhe dois outros núcleos: um dedicado à sua vida e obra, no qual são destacadas as várias fases do seu trabalho enquanto pintor e ceramista; e um outro que conta com exposição de obras de cerâmica contemporânea dos mais prestigiados artistas nacionais e estrangeiros, como Cecília de Sousa ou Pablo Picasso. Mas a visita não se fica por aqui, já que no último piso deste edifício encontramos a exposição “Cargaleiro e Amigos”, que exibe 54 obras de pintura, desenho e escultura do pintor e colecionista e de vários artistas reconhecidos.

Após esta aula de história da arte, descemos a Rua dos Cavaleiros em direção à Praça Camões, onde encontramos o Solar dos Cunha (ou Solar dos Mota), a singular Casa do Arco do Bispo e a antiga Domus Municipalis, que acolhe hoje o Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco. É aqui que se projeta a recuperação e revalorização deste ex-libris da cidade, dando a conhecer o trabalho, a história e evolução da tradição do bordado e da sua importância para esta região.

Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco

Jardim do Paço Episcopal

Saber mais

Contornando a Torre do Relógio para a Rua de S. Sebastião, encontramos, ao fundo, o Largo da Sé. A Igreja de São Miguel ou Sé Catedral de Castelo Branco foi reedificada no século XVII mas reúne elementos arquitétónicos de vários períodos da história. Seguindo depois pela Rua das Olarias, pare e entre na Casa da Memória da Presença Judaica lugar de homenagem à antiga comunidade judaica da cidade que contribuiu para parte do seu desenvolvimento comercial e económico, sendo também um tributo a todos os perseguidos pela Inquisição. Continuando para a Rua Bartolomeu da Costa, passamos, primeiro, pelo Cruzeiro de S. João, em estilo manuelino, e depois pelo arco formado por uma pequena ponte pedonal, que liga dois espaços onde vai querer fazer uma pausa ou, simplesmente, admirar a natureza. Do lado direito, o convidativo Parque da Cidade; no lado oposto, o Jardim do Paço Episcopal, um jardim barroco povoado de estátuas alegóricas e representativas de figuras da Igreja e de vários reis de Portugal.

Parque Natural do Tejo Internacional

Saber mais

No Museu Francisco Tavares Proença Júnior terá oportunidade de ver expostos alguns exemplares das coleções arqueológicas, de têxteis e de Arte Sacra reunidas pelo arqueólogo que dá nome a este museu. Terminamos esta etapa com duas obras notáveis da arquitetura moderna e contemporânea: o Centro de Cultura Contemporânea e o Cine-Teatro Avenida. Aproveite um dos muitos espetáculos e atividades destes dois polos culturais da cidade. Mas não se despeça de Castelo Branco sem passar no Centro de Interpretação Ambiental, ótimo tanto para miúdos como para graúdos. Aqui pode ficar a conhecer o importantíssimo património natural do Parque Natural do Tejo Internacional, bem como as atividades de turismo de natureza que nos esperam. Entusiasmado? É para lá que seguimos na próxima etapa.