Falar em castelos e fortalezas é sempre um convite à imaginação e a viagens ao passado. Estas construções lembram outras eras, histórias de cavaleiros e princesas encantadas, lendas e episódios da História de Portugal.

A região Oeste, cuja localização foi determinante para a conquista de território e para a defesa da costa, está repleta destes monumentos e o mais difícil pode ser saber por onde começar.

Seguindo a Rota dos Castelos e Fortalezas do Oeste, a aventura pode ter início na Nazaré, terra de varinas de sete saias, de ondas gigantes e de paisagens inesquecíveis. Construído por iniciativa de D. Sebastião, o Forte de S. Miguel (Farol da Nazaré) tinha como objetivo defender a enseada dos piratas. Hoje em dia permite ter uma perspetiva fantástica sobre o mar.

Seguindo para Alcobaça, recomenda-se a visita aos vestígios de dois antigos castelos. O Castelo de Alcobaça, tomado por D. Henriques aos mouros, praticamente já não existe, mas o outeiro onde está situado permite observar uma paisagem deslumbrante. Do Castelo de Alfeizerão, construído em estilo românico, resta apenas uma parte da muralha.

Óbidos é uma verdadeira vila-monumento, mantendo a traça medieval das casas e das ruas. O seu castelo, embora tenha sido abalado pelo terramoto de 1755, está extraordinariamente bem preservado e do alto das suas muralhas pode terá uma vista fabulosa. Em Peniche há vários pontos de interesse, pelo que se aconselha tempo para visitar o Castelo de Atouguia da Baleia, a Fortaleza de Peniche (construída em 1557, funcionou como prisão durante o Estado Novo), o Forte da Praia da Consolação e a Fortaleza de S. João Baptista, localizada na Ilha da Berlenga.

Terras de Castelos e Dinossauros

Na Lourinhã, terra outrora habitada por dinossauros, o Forte de Paimogo (ou Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo) e o Castelo da Lourinhã constituem dois bons exemplos da arquitetura militar. Em Torres Vedras merecem destaque o Castelo de Torres Vedras e Forte de São Vicente de Torres Vedras, ambos pertencentes às famosas Linhas de Torres, que defenderam o território português durante as Invasões Francesas. O Forte do Alqueidão, em Sobral de Monte Agraço, integrava também esta linha defensiva e ainda hoje é possível ver as posições de fogo, as trincheiras e os fossos usados na época. É também um dos mais belos miradouros desta região.

Em Alenquer, o Castelo de Alenquer e o Castelo de Vila Verde dos Francos são igualmente dois pontos que devem integrar qualquer roteiro.

E neste roteiro pelo tempo de reis, castelos e cavaleiros, sinta-se um verdadeiro membro da nobreza. Passeie-se por uma (ou várias) das praias mais maravilhosas do nosso país: as praias do Oeste. Da Nazaré a Torres Vedras, encante-se pelos extensos areais e pelas ondas que convidam ao surf e ao contacto com a natureza. E no fim, delicie-se com o melhor repasto que só a gastronomia regional pode proporcionar e onde peixe fresco é o ingrediente principal.